PUBLICIDADE

"Brasileiros já pensavam que ganhariam a Copa", diz Courtois

6 jul 2018 19h40
| atualizado às 19h49
ver comentários
Publicidade
Foto: Toru Hanai / Reuters

A trajetória da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia chegou ao fim nesta sexta-feira. A equipe de Tite sofreu dois gols da Bélgica no primeiro tempo, até diminuiu o placar na etapa final, com Renato Augusto, mas parou em Courtois, que fez grandes defesas e decretou a classificação belga.

Com tamanha atuação, o goleiro se sentiu confortável para alfinetar a postura dos jogadores brasileiros. "Os brasileiros já pensavam que iriam ganhar a Copa do Mundo. E lá está, nós vencemos eles", disse o arqueiro do Chelsea.

Courtois ainda destacou o desempenho tático do time de Roberto Martínez e analisou a defesa no chute de Neymar, aos 48 minutos do segundo tempo. "Senti que nosso esquema tático iria funcionar. Acredito que fui bem nas defesas, e é uma pena o gol sofrido, ainda restavam 20 minutos de jogo. Sobre minha última defesa, no chute de Neymar, eu disse para mim mesmo: 'Ulalá'".

O goleiro ainda relembrou as duas últimas eliminações da seleção belga, que colocaram em dúvida o protagonismo da talentosa geração no cenário das principais competições de futebol do planeta. Na Copa de 2014, a Bélgica caiu para a Argentina nas quartas de final, com um gol de Higuaín logo no começo da partida. Enquanto na Eurocopa de 2016 voltou a ficar pelo caminho na mesma fase, quando perdeu para o País de Gales.

Derrota da Seleção Brasileira decepciona torcedores cascavelenses:

"Quatro anos atrás, perdemos com um gol muito cedo contra a Argentina, que defendeu muito bem, e há dois anos deveríamos ter ganho (do País de Gales). Aprendemos que o melhor sempre ganha. Hoje, jogamos com uma ideia tática muito definida", finalizou o goleiro.

Bélgica e França fazem a primeira semifinal do Mundial nesta terça-feira, às 15 horas (de Brasília), em São Petersburgo.

Ouça o podcast do Terra especial Copa do Mundo:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade