PUBLICIDADE

Marília Galvão

Futebol é assim, né? Nem sempre o melhor se dá bem!

Argentina se classificou após vitória contra a Polônia, enquanto o México, mesmo ganhando da Arábia, ficou sem a vaga

30 nov 2022 - 20h05
Compartilhar
Exibir comentários
Lionel Messi
Lionel Messi
Foto: Reuters

Ainda bem que os torcedores argentinos estão acostumados com grandes emoções! Quem achou que a Argentina estava morta na Copa do Mundo do Catar viu que não é bem assim. Eu diria que nesta quarta-feira os hermanos enfim “estrearam” no torneio, pois foi o primeiro jogo em que a equipe apresentou o nível de futebol que era esperado - e que justifica a minha escolha de colocá-la entre as favoritas do Mundial.

Os comandados de Lionel Scaloni tiveram bastante volume ofensivo durante os 90 minutos e se mostraram muito bem organizados em campo. Um domínio absoluto em cima da Polônia, que não conseguiu jogar e contou com a sorte para ''beliscar'' a classificação, já que o México venceu a Arábia Saudita por 2 a 1. Futebol é assim, né? Nem sempre o melhor se dá bem.

O gol que abriu o placar da Argentina foi marcado por Alexis Mac Allister, seu primeiro com a camisa do país, já na etapa complementar. O segundo gol, ou melhor, golaço, ficou por conta de Julian Álvarez, do Manchester City, com assistência de Enzo Fernandez, que também fez uma excelente partida. O jogador do Benfica, inclusive, foi um dos grandes responsáveis pelo crescimento do time, na minha opinião. Julian e Enzo precisam ser titulares!

E Messi? O craque não se abalou com o pênalti defendido por Szczęsny e mostrou um excelente desempenho. É claro que seus companheiros de equipe também potencializaram essa reação! O atacante do Paris Saint-Germain já soma 22 confrontos em Copas e é o jogador argentino com mais duelos no Mundial, superando ninguém mais ninguém menos que a lenda Diego Maradona. 

Agora, nossos vizinhos enfrentam a Austrália nas oitavas de final, no próximo sábado. Os australianos venceram a Dinamarca por 1 a 0 e voltaram à fase decisiva do torneio após 16 anos. Ê, Dinamarca… Realmente uma realidade que se mostrou contrária ao meu palpite, já que os europeus conseguiram somar apenas um ponto e deixam o campeonato no último lugar do grupo D.

Para encerrar, não posso deixar de mencionar a vitória significativa da Tunísia, já desclassificada, é verdade, mas que fez um jogo pegadíssimo contra a atual campeã França. Os franceses basicamente só optaram por entrar na partida quando já estavam em desvantagem, conseguiram empatar nos acréscimos, mas terminaram o dia com um banho de água fria, já que Griezmann, autor do gol, foi flagrado em posição irregular. O próximo compromisso do time de Didier Deschamps é no domingo, diante da Polônia de Lewandowski. 

Fonte: Marília Galvão Marília Galvão é formada em jornalismo pela PUC-SP, com passagens na Record TV, Espn e Federação Paulista de Futebol. Atualmente é apresentadora do canal Desimpedidos, no Youtube. Apaixonada por futebol desde criança, é corinthiana e busca sempre trabalhar com leveza em seus conteúdos.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade