PUBLICIDADE

Conmebol vende ingressos para final da Libertadores mesmo sem definição dos finalistas; veja preços

Entidade começa a comercializar duas das três categorias de bilhetes para a decisão do torneio, que mais uma vez terá um time brasileiro: os semifinalistas são Palmeiras e Boca Juniors e Internacional e Fluminense

12 set 2023 - 14h33
(atualizado às 21h36)
Compartilhar
Exibir comentários

A quase dois meses da final da Libertadores, marcada para 4 de novembro, a Conmebol decidiu colocar à venda parte da carga de ingressos para a decisão, mesmo sem a definição dos finalistas. A entidade que comanda o futebol começou a vender os ingressos na tarde desta quarta-feira, 12. Três dos quatro semifinalistas são brasileiros: Palmeiras, Inter e Fluminense. O Boca Juniors, da Argentina, é a outra equipe que busca uma vaga na finalíssima que será disputada no Maracanã.

Ingressos para final da Libertadores já são vendidos mesmo sem definição dos finalistas
Ingressos para final da Libertadores já são vendidos mesmo sem definição dos finalistas
Foto: Divulgação/Conmebol / Estadão

Veja os valores dos ingressos:

  • Categoria 1: R$ 1300,00
  • Categoria 2: R$ 800,00
  • Categoria 3: R$ 260,00 (exclusivo para clubes finalistas)

A categoria 3, o setor com preços mais baratos e dedicado aos clubes finalistas, ainda não estará disponível para venda ao público geral e ou local. Esses bilhetes só poderão ser comprados após a definição dos finalistas, quando a Conmebol vai divulgar as condições de compra dessa categoria, de acordo com a logística de vendas de cada equipe.

Desde que a final é disputada em jogo único e campo neutro, não é comum a Conmebol abrir venda de ingressos antes de os finalistas serem conhecidos. A entidade fez isso apenas em 2019, quando a finalíssima seria disputada em Santiago, mas foi em Lima, onde o Flamengo bateu o River Plate e ficou com a taça.

O Estadão apurou que a entidade decidiu adotar esse procedimento por se tratar de uma "final especial", a primeira com público no Maracanã, que gera um interesse grande. A tendência, diferentemente do que aconteceu em Montevidéu em 2021 e Guayaquil em 2022, é que, com a presença de ao menos um time brasileiro, o estádio no Rio esteja lotado.

A final do mais importante torneio da América do Sul volta a um dos principais estádios do mundo depois de três temporadas. Em janeiro de 2021, o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 e sagrou-se bicampeão. O jogo foi disputado com público reduzido devido à pandemia de covid. Apenas 7 mil pessoas, todas credenciadas, entre convidados, colaboradores e imprensa, assistiram àquela partida.

Haverá ao menos um time brasileiro na decisão mais uma vez. Será Fluminense ou Inter, que se enfrentam em uma semifinal. Do outro lado da chave, o Palmeiras, campeão continental em 2020 e 2021, enfrenta o Boca Juniors disposto a retornar à final.

De acordo com a Conmebol, os ingressos são nominais e intransferíveis. A compra máxima por usuário é de cinco entradas. Como esses bilhetes são nominais, cada usuário também deverá registrar seus acompanhantes. A compra pode ser feita na plataforma oficial do evento.

Os torcedores também terão a oportunidade de comprar pacotes completos, incluindo voos, acomodações e ingressos com uma agência parceira da Conmebol. Segundo a confederação, a receita obtida com a venda dos ingressos das finais da Sul-Americana e da Libertadores "será reinvestida no futebol do continente, sendo 50% da arrecadação destinada aos clubes participantes - metade para cada - e 50% para cobrir a organização e os custos operacionais do evento".

Ingressos para final da Libertadores já são vendidos mesmo sem definição dos finalistas
Ingressos para final da Libertadores já são vendidos mesmo sem definição dos finalistas
Foto: Divulgação/Conmebol / Estadão
Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade