0

Com 2 gols de Longuine, Guarani vence o Brasil de Pelotas e se reabilita

Vitória bugrina encerra uma sequência de duas derrotas seguidas e embola ainda mais a classificação

28 jul 2018
19h14
atualizado às 19h14
  • separator
  • comentários

O Guarani saiu na frente, tomou empate, sofreu com um jogador a menos, mas arrancou uma importante vitória para voltar a sonhar com uma vaga no G4 - zona de acesso à primeira divisão - da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gol decisivo aos 40 minutos do segundo tempo, o time paulista venceu o Brasil de Pelotas, por 2 a 1, no Brinco de Ouro, em Campinas, pela 18ª rodada. Rafael Longuine foi o principal destaque da partida com dois gols e duas bolas na trave.

A vitória bugrina encerra uma sequência de duas derrotas seguidas e embola ainda mais a classificação, levando o time campineiro aos 26 pontos, dois atrás do Avaí, que fecha a zona de classificação. O Brasil ainda segue na zona de rebaixamento, com 18.

Mesmo jogando fora de casa, o Brasil começou assustando e quase abriu o placar com Leandro Leite após cobrança de escanteio. Atento na jogada, o zagueiro Éverton Alemão apareceu na hora certa para travar a finalização e evitar o gol.

Novidade na escalação, o centroavante Marcão foi o mais acionado pelo time campineiro. Atuando como pivô, o camisa 9 achou os meias Ricardinho e Rafael Longuine em liberdade para finalizar. O primeiro acabou errando o alvo, enquanto o segundo carimbou a trave de Marcelo Pitol, aos 20 minutos, na melhor chance da primeira etapa.

Apesar de errar a finalização, os donos da casa encontraram espaços para levar perigo ao goleiro com a aproximação dos homens de meio-campo. Desta forma, Kevin e Matheus Oliveira testaram o goleiro pelotense. Rafael Longuine, aos 34 minutos, teve outra chance de abrir o placar. Após desvio de Marcão, ele apareceu livre para finalizar na segunda trave, mas mandou longe do gol para desespero da torcida bugrina.

Aos 40 minutos, na terceira oportunidade que teve, o camisa 10 bugrino conseguiu abrir o placar. Depois de belo toque de letra de Matheus Oliveira, o meia ficou de frente para o gol e finalizou no cantinho de Pitol. O Brasil de Pelotas tentou responder logo em seguida e assustou em finalização de Valdemir que saiu por cima do gol de Oliveira.

O time gaúcho voltou com o meia Lourency entre os titulares para tentar mudar a situação do jogo. A troca deu resultado e o time gaúcho empatou o placar aos 12 minutos. Ele apareceu na marca do pênalti para finalizar com categoria o cruzamento de Éder Sciola.

O técnico Umberto Louzer colocou o atacante Erik para tentar recolocar o Guarani na partida, mas, do banco de reservas, viu a situação se complicar após a expulsão do meia Rondinelly, que tomou dois cartões amarelos seguidos e foi expulso, deixando o time com um a menos. Com dificuldades para sair jogando, o Guarani teve uma boa chance de voltar a ficar na frente. Longuine caprichou em falta frontal, mas carimbou o travessão.

Em vantagem numérica, o Brasil não conseguiu se organizar para superar o Guarani. Os campineiros, por outro lado, esbarraram nas próprias limitações. Aos 40 minutos, porém, Rafael Longuine foi buscar o improvável e em bela finalização conseguiu recolocar os donos da casa em vantagem.

Nos minutos finais, o Brasil pediu um pênalti após um suposto toque de mão de Erik dentro da área. O árbitro Luiz César de Oliveira Magalhães, do Ceará, mandou o jogo seguir.

O Guarani volta a campo contra o Londrina na próxima sexta-feira, às 19h15, no Estádio do Café, no interior do Paraná. No sábado, o Brasil de Pelotas recebe o Goiás, às 16h30, no estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).

FICHA TÉCNICA:

GUARANI 2 x 1 BRASIL DE PELOTAS

GUARANI - Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira, Ricardinho, Rondinelly, Matheus Oliveira (Erik) e Rafael Longuine (Felipe Diadema); Marcão (Gabriel Poveda). Técnico: Umberto Louzer.

BRASIL PELOTAS - Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Rafael Dumas e Bruno Collaço; Leando Leite, Itaqui (Gilson), Valdemir e Pereira (Maicon Assis); Kaio (Lourency) e Luiz Eduardo. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

GOLS - Rafael Longuine, aos 40 minutos do primeiro tempo. Lourency, aos 12, e Rafael Longuine aos 41 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Ricardinho, Rondinelly e Guilherme (Guarani); Itaqui, Bruno Collaço, Gilson (Brasil).

CARTÃO VERMELHO - Rondinelly (Guarani).

ÁRBITRO - Luiz César de Oliveira Magalhães (CE).

RENDA - R$ 43.393,00.

PÚBLICO - 3.653 pagantes.

LOCAL - Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade