PUBLICIDADE

Cissé crê em apoio da África e prevê jogo duro contra o Japão

19 jun 2018 16h10
| atualizado às 17h04
ver comentários
Publicidade

Com um triunfo sobre a Polônia, alcançado na tarde desta sexta-feira, Senegal foi a primeira seleção africana a vencer na Copa do Mundo da Rússia. Contando com o apoio de todo o continente, o técnico Aliou Cissé prevê um jogo duro diante do Japão na briga pela liderança isolada da chave.

Senegal inaugurou o marcador no Estádio do Spartak com um gol contra do zagueiro Thiago Cionek, nascido em Curitiba. O time dirigido por Cissé ampliou por meio de Mbaye Niang, que aproveitou vacilo entre Jan Bednarek e o goleiro Wojciech Szczesny.

"Conseguimos controlar o jogo tática e emocionalmente. Essa vitória significa que entramos na competição da melhor maneira possível, mas sabemos que o jogo contra o Japão será difícil", disse Cissé, que estava em campo na Copa do Mundo 2002, única participação anterior país.

O triunfo de Senegal sobre a Polônia marca a primeira vitória de uma seleção africana na Copa do Mundo desde o revés imposto pela Argélia à Coreia do Sul ainda pela fase de grupos da edição de 2014 do torneio, disputada no Brasil.

"Eu garanto que toda a África está nos apoiando. Recebo ligações de todo lugar. Estamos orgulhosos por representar a África", declarou o treinador de 42 anos de idade, único negro no comando de uma seleção entre as 32 que disputam o torneio na Rússia.

Com três pontos ganhos, Senegal divide a ponta do Grupo H da Copa do Mundo com o Japão, que mais cedo bateu a Colômbia pelo mesmo placar. Pela segunda rodada, às 12 horas (de Brasília) deste domingo, africanos e asiáticos disputam a liderança isolada da chave.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade