2 eventos ao vivo
Logo do Brasileiro Série D
Foto: terra

Brasileiro Série D

Brasileiro Série D

Após título, Operário quer subir para Série B em cinco anos

Giuliano Gomes / Gazeta Press

Time do interior paranaense ainda disputa a Série D e quer o acesso já em 2015

6 mai 2015
10h41
atualizado às 10h42
  • separator
  • 0
  • comentários

A campanha do Operário no Campeonato Paranaense foi surpreendente. A equipe de Ponta Grossa começou a competição desacreditada e terminou com o inédito título estadual, após vencer o Coritiba por 3 a 0, no Estádio Couto Pereira. Após a primeira conquista em 102 anos de história, os dirigentes garantem que há ambições ainda maiores para 2015 e projetam até mesmo os próximos anos do clube.

O diretor de futebol, Antônio Mikulis, confirma que o objetivo atual é do "Fantasma" brigar pelo acesso à Série C do futebol brasileiro. "Este (título Estadual e vaga na Série D) foi apenas o primeiro passo. Nosso projeto visa o futuro, pensamos longe", garante o dirigente, personagem histórico do clube.

Dirigente histórico do clube, Mikulis foi presidente em duas gestões: 1978-1982 e 1989-1992. Nesta última, inclusive, a equipe das Vilas Oficinas ficou três anos na Série B e, por um ponto, não conseguiu chegar à elite do futebol brasileiro. E é essa a ambição do diretor. "Na década de 90, nós frequentamos a Série B. E é para lá que nós pretendemos voltar em, no máximo, cinco anos", aponta Mikulis.

Torcida do Fantasma faz a festa no Couto Pereira
Torcida do Fantasma faz a festa no Couto Pereira
Foto: Cleber Yamaguchi/Agencia Eleven / Gazeta Press

Para isso, a diretoria montou um grupo de apoio comandado por comandados por José Álvaro Goes Filho. Mikulis e o presidente Laurival Pontarollo recebem um aporte de 40 empresários, que pagam R$ 2 mil por mês ao clube para manter as contas em dia, além de buscar patrocínios para manter o departamento de futebol. Atualmente, o Operário possui mais de 10 patrocinadores na camisa. 

O outro ponto dentro deste sucesso é a associação. Se, em dezembro de 2014, o clube tinha 400 associados, agora a torcida abraçou de vez e já ultrapassou os dois mil. O plano é chegar a quatro mil durante esta temporada ainda. "Foi a estratégia traçada por nós para formarmos um elenco competitivo e termos uma boa estrutura", revela o mandatário.

Torcida do Operário marca presença no Couto Pereira
Torcida do Operário marca presença no Couto Pereira
Foto: Guilherme Moreira/PGTM Comunicação - Especial para o Terra

Elenco

Outro velho conhecido do clube, que ajuda no projeto traçado em outubro é o gerente Paulo Balancini, que trabalhou na década de 1990. Com bom contato entre os jogadores, o dirigente alinhou a montagem do elenco para a temporada junto com o técnico Itamar Schülle, conseguindo trazer atletas dentro da realidade.

Depois do título, entretanto, o assédio em cima do grupo formado é grande. O próprio treinador, que vai tirar a semana de folga e teve seu contrato finalizado no domingo, não é certeza de garantia. O comandante, que conquistou sua primeira taça na carreira, possui duas propostas e vai analisar junto com a diretoria alvinegra, que sabe das intenções dos outros times. A prioridade, obviamente, é mantê-lo.

"No momento, vamos descansar com a família, tirar alguns dias até descansar. Depois vamos conversar com a diretoria para ver o que vamos fazer para o futuro. O momento é de comemorar e ficar um pouco com a família. Depois vamos ver", afirma o treinador.

Operário ganhou duas vezes do Coritiba para ficar com o título
Operário ganhou duas vezes do Coritiba para ficar com o título
Foto: Cleber Yamaguchi/Eleven / Gazeta Press

Já sobre os campeões, Mikulis afirma que vai conseguir manter a base, mesmo com tanto assédios. O meio-campista Ruy, por outro lado, é uma saída certa. Formado nas categorias de base do vice-campeão Coritiba, o jogador está apalavrado com a equipe que o revelou e deve acertar sua ida ao Alto da Glória ainda nesta semana. O ala Danilo Báia e o atacante Douglas, vice-artilheiro com oito gols, tiveram sondagens do Paraná. O primeiro ainda conversa com o Atlético-PR também. O goleiro Jhonathan, o volante Lucas e o meia-atacante Juba também estão valorizados.

Contratos encerrados

Dos 11 jogadores titulares do Operário, 10 tem o contrato encerrando até o dia 12 deste mês. Jhonatan (goleiro), Danilo Baia (lateral-direito), Douglas Mendes (zagueiro), Juan Sosa (zagueiro), Peixoto (lateral-esquerdo), Chicão (volante), Lucas (volante), Pedrinho (meia), Ruy (meia)
e Douglas (atacante). Já Juba, meia-atacante, tem vínculo até o final do ano e pode parar no Criciúma.

 

Pôster dos campeões estaduais Pôster dos campeões estaduais

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade