0
Logo do Brasileiro Série B
Foto: terra

Brasileiro Série B

Empate do Figueirense rebaixa quatro de uma vez na Série B

Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova caíram para a terceira divisão; Figueira se salvou em meio a crise financeira

22 nov 2019
23h03
atualizado às 23h09
  • separator
  • 0
  • comentários

O Figueirense conseguiu a proeza de, em uma tacada só, se livrar da queda para a Série C do Campeonato Brasileiro e rebaixar os quatro concorrentes na luta contra a degola. Jogando fora de casa contra o CRB, no estádio Rei Pelé, o alvinegro escapou do rebaixamento ao empatar por 0 a 0, chegando aos 40 pontos na tabela de classificação. Com o resultado obtido em Alagoas, o time catarinense garantiu sua permanência na segundona e garantiu o descenso de Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova -- todos com 36 pontos -- com uma rodada da antecedência.

Jogadores do Figueirense comemoram permanência na segunda divisão.
Jogadores do Figueirense comemoram permanência na segunda divisão.
Foto: Bruno Fernandes / Agência Pixel Press / Estadão Conteúdo

Presença frequente na Série A, o Figueirense viveu um dos anos mais difíceis de sua história. Em grave crise financeira, o clube atrasou salários dos jogadores e demais funcionários durante quase toda a temporada. O estopim aconteceu em agosto, quando os atletas do clube entraram em greve e decidiram não ir a campo contra o Cuiabá, em partida válida pela 17ª rodada da Série B. A equipe acabou perdendo o jogo por WO.

A paralisação durou apenas uma partida, e os jogadores anunciaram que retornariam ao trabalho por "respeito à torcida". A diretoria chegou a acertar honorários atrasados, mas voltou a não realizar os pagamentos em setembro. Em campo, a crise também era grande e o time catarinense chegou a ficar 17 jogos sem vencer.

Pintado assumiu como treinador em outubro, com o time na lanterna da competição na 29ª rodada. Após uma sequência de bons resultados, o grupo comandado pelo ex-jogador do São Paulo conseguiu a façanha de escapar do Z4 e se manter na segundona para 2020. No entanto, os problemas financeiros estão longe de serem resolvidos.

Londrina

Com um projeto diferente e ousado, o Londrina do então treinador Claúdio Tencati, que ficou seis anos à frente do clube até 2017, venceu o estadual em 2014 e no ano seguinte conseguiu o acesso para a Série B.

Na segundona, a equipe paranaense fez três ótimas campanhas em sequência, quase beliscando o acesso. Sexto colocado em 2016, a três pontos do G4, quinto em 2017, apenas dois pontos longe da Série A e oitavo em 2018, cinco pontos do zona de classificação para a primeira divisão. 

No entanto, a temporada de 2019 foi diferente e, após um começo de ano regular, a equipe do interior do Paraná acabou fazendo uma campanha abaixo do esperado e terminou o ano rebaixada. No meio da temporada, a diretoria até tentou promover a volta do ídolo Tencati, mas o treinador acabou sendo demitido após acumular sete derrotas em oito partidas. A má fase voltou o se repetir nas rodadas derradeiras da Série B. O Londrina não vence desde a 30ª rodada.

São Bento

Após conseguir o acesso em 2017, a equipe de Sorocaba fez campanha ruim no ano passado, ficando na 13ª e flertando com o rebaixamento durante boa parte da competição. Neste ano, no entanto, não deu para o time do interior de São Paulo, que já havia feito a pior campanha do estadual, sendo rebaixado para a Série A-2.

Criciúma

Clube com passagens recente pela Série A, o Criciúma vem de campanhas abaixo da média desde a úlltima vez que caiu para a segunda, em 2014. Após ficar em 12º, 8º, 13º e 14º nas últimas temporadas, a equipe fez mais uma temporada ruim e dessa vez não conseguiu evitar a queda. 

O time catarinense voltará a disputar a terceira divisão nacional exatamente 10 anos após sua última Série C, em 2010. 

Vila Nova

Atual lanterna da Série B, o Vila Nova é outro clube que, assim como Londrina, ficou muito perto do acesso nas últimas temporadas. Tanto em 2017 quanto em 2018, a equipe goiana chegou na 7ª posição da segundona. No ano passado, no entanto, o clube ficou apenas três pontos atrás do G4.

Nesta temporada, no entanto, tudo deu errado para a equipe. Salário atrasados, crises internas no vestiário e resultados ruins dentro de campo acabaram decretando o rebaixamento do time.

Veja também:

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade