0

Dirigente revela que Daniel Alves ficou próximo do Flamengo

Gerente-executivo de futebol do São Paulo, Alexandre Pássaro, contou que antes de fechar com o clube, Daniel Alves foi sondado pelo Flamengo

20 mar 2020
17h09
atualizado às 17h53
  • separator
  • 0
  • comentários

Destaque do São Paulo em 2020, Daniel Alves vive seu melhor momento no clube do Morumbi. Mas a história poderia ser diferente. Segundo contou o gerente-executivo de futebol do clube Alexandre Pássaro no programa Bola da Vez da ESPN Brasil, o Flamengo ficou perto de contratar o jogador no ano passado.

Daniel Alves posa com a nova camisa do São Paulo - FOTO: Divulgação/adidas
Daniel Alves posa com a nova camisa do São Paulo - FOTO: Divulgação/adidas
Foto: LANCE!

"Um bastidor bom, que muita gente não sabe, é que nós jogamos no Rio de Janeiro no sábado à noite e eu e o Raí pegamos o primeiro voo do domingo de manhã. A equipe voltaria meio-dia ou às 14h; mas nós pegamos o primeiro voo, chegamos em Congonhas e fomos direto para Alphaville, onde é a casa do Daniel, e lá a gente teve o primeiro contato", contou Pássaro.

Daniel Alves em ação contra o Flamengo no Brasileiro de 2019

"Tivemos um café da manhã com o Daniel, com muitas outras pessoas. Não foi uma conversa para fazer uma proposta, foi para olhar nos olhos, ver se a gente tinha as mesmas expectativas, conhecer. Para que ele conhecesse melhor a gente, embora já conhecesse o Raí e a mim. A gente ficou até 15h. Naquela semana ele acabou sendo contratado na quinta-feira", seguiu.

"Na quarta-feira à noite a gente achou que tudo estivesse perdido, por interesse de outros clubes, especialmente do Flamengo. Na quarta à noite o Flamengo jogou contra o Emelec, classificou nos pênaltis na Libertadores e houve algumas ligações para o empresário. Na quinta-feira a gente estava com a expectativa baixa, mas às 20h a gente conseguiu essa grande contratação para o São Paulo e para o futebol brasileiro", encerrou o dirigente.

Desde agosto no Tricolor, Daniel Alves soma 31 jogos e sete gols marcados. Em 2019, o veterano variou entre meia de armação e lateral-direito sob o comando de Cuca e no início do trabalho de Fernando Diniz. Nesta temporada, o treinador são-paulino deslocou o camisa 10 para ser o segundo homem do meio-campo, formando dupla com Tchê Tchê.

 

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade