PUBLICIDADE

Atlético-MG se recupera, vence o Flamengo e mantém rival em crise

Com a vitória, o Atlético-MG pula para 21 pontos e para 4º no Brasileiro. O Flamengo continua 15 pontos e ocupa, no momento, o 13º lugar

19 jun 2022 - 18h12
(atualizado às 18h16)
Ver comentários
Publicidade

Pouco inspirado ofensivamente, o Flamengo voltou a perder no Campeonato Brasileiro e caiu para o Atlético-MG, neste domingo, no Mineirão, pela 13ª rodada. O Galo conseguiu se recuperar e fez 2 a 0 no rival carioca.

Duas das principais forças do futebol brasileiro, Atlético-MG e Flamengo entraram em campo pressionados. O clube carioca, sob o comando de Dorival Júnior, tentava engatar na temporada, enquanto o Galo amargava uma sequência de quatro jogos sem vencer. Tecnicamente, o jogo não foi dos melhores.

Com a vitória, o Atlético-MG pula para 21 pontos e para a quarta colocação do Campeonato Brasileiro. O Flamengo continua 15 pontos e ocupa, no momento, o 13º lugar. Brigar pelo título brasileiro vai se tornando um objetivo cada vez mais distante para o clube carioca. A diferença para o líder o Palmeiras é de dez pontos e pode aumentar.

Atlético-MG se recupera, vence o Flamengo e mantém rival em crise
Atlético-MG se recupera, vence o Flamengo e mantém rival em crise
Foto: Fábio Barros / Gazeta Press

Atlético-MG e Flamengo voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, agora pela Copa do Brasil. O jogo de ida das oitavas de final será no Mineirão, às 21h30 (horário de Brasília). Pelo Brasileirão, o Fla tem mais um rival mineiro pela frente. Sábado, recebe o América-MG, às 19h (de Brasília), no Maracanã. O Galo por sua vez, enfrenta o Fortaleza, no mesmo, às 21h (de Brasília), no Mineirão.

O duelo entre Atlético-MG e Flamengo

A primeira chance de gol foi rubro-negra. Andreas Pereira, aos dez minutos, cobrou falta e Everson mandou para escanteio. Na cobrança, Andreas recebeu, driblou a marcação e forçou nova defesa do goleiro do Atlético-MG.

O clube mineiro, mesmo com mais posse de bola, encontrava dificuldade para criar. O Atlético-MG circulava a bola e buscava as laterais. Em um cruzamento, a bola desviou em Arrascaeta e saiu, com perigo. O Galo precisou mudar aos 31 minutos. Jair, com um problema na mão direita, deu lugar a Otávio.

Quando caprichou no cruzamento, o Atlético-MG abriu o placar. Aos 34 minutos, Arana levantou para a área, Keno desviou. Diego Alves conseguiu defender, mas, no rebote, Nacho, livre, fez 1 a 0.

O Flamengo voltou com duas mudanças. Dorival Júnior colocou Willian Arão e Marinho. Saíram Andreas Pereira e Vitinho. O clube carioca teve mais posse de bola, até pela estratégia do Atlético-MG de recuar e apostar no contra-ataque. Contudo, o Fla sofreu ofensivamente. Pouco criativo, o Flamengo não conseguia levar perigo.

O Galo, por sua vez, buscava o contragolpe, mas também falhava quando tinha a oportunidade. Sólido defensivamente e contando com a pouca inspiração rubro-negra, o Atlético-MG praticamente não sofreu na etapa final. Arrascaeta isolou um chute da entrada da área e João Gomes errou o alvo, no lance mais agudo do Flamengo.

Na reta final, aos 39 minutos, o Atlético-MG ampliou o placar. Hulk foi lançado e escorou para Ademir, que entrou no segundo tempo. Ele bateu no canto e fez 2 a 0 no Mineirão. O Galo se recupera no Brasileiro e mantém o Flamengo na crise.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2X0 FLAMENGO

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Data: 19/06/2022, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Público e renda: 55.373 presentes / R$ 2.112.484,76

Árbitro: Raphael Claus (SP-Fifa)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP-Fifa) e Alex Ang Ribeiro (SP)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Marinho (Flamengo) e Nacho Fernández, Mariano e Keno (Atlético-MG)

Gols:

Atlético-MG: Nacho Fernández, aos 34′ do 1ºT, e Ademir, aos 39′ do 2ºT

ATLÉTICO-MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Otávio) e Nacho Fernández (Sasha); Vargas (Ademir), Keno (Rubens) e Hulk (Réver). Técnico: Antonio Mohamed.

FLAMENGO: Diego Alves; Matheuzinho, Rodrigo Caio, Pablo e Ayrton Lucas; João Gomes (Diego), Andreas Pereira (Willian Arão), Everton Ribeiro (Lázaro) e Arrascaeta; Vitinho (Marinho) e Gabigol (Pedro). Técnico: Dorival Júnior.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade