0

Futebol

Presidente da FA prevê mais escândalos e renúncia de Blatter

Alexander Hassenstein / Getty Images
30 mai 2015
13h26
atualizado às 14h27
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente da federação inglesa de futebol (FA), Greg Dyke, manteve as críticas ao homem mais poderoso do futebol mundial. De acordo com ele, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, não completará seu mandato como presidente da entidade mesmo após ter sido reeleito na sexta-feira, pois será forçado a renunciar.

Dyke disse não esperar a convocação de uma reunião de emergência da Fifa após as mais recentes denúncias de corrupção atingirem a entidade, mas afirmou: "acho que é mais provável que aconteçam mais escândalos. E, aí, então, Blatter será forçado a renunciar."

Na quarta-feira, a polícia suíça prendeu sete membros de alto escalão do futebol, incluindo o vice-presidente da Fifa, Jeffrey Webb, e o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.

As prisões têm ligação com um escândalo de pagamento de subornos investigado pelos Estados Unidos, pela Suiça e por outros órgãos policiais que jogou a Fifa em sua pior crise nos seus 111 anos de história.

Greg Dyke é o presidente da federação inglesa e não votou em Blatter
Greg Dyke é o presidente da federação inglesa e não votou em Blatter
Foto: Mike Hewitt / Getty Images
Foto: AFP
 
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade