5 eventos ao vivo

Athletico-PR ganha clássico, afunda o Coritiba e deixa a zona de rebaixamento

Único gol da partida foi marcado por Fabinho, aos 11 minutos do primeiro tempo

12 set 2020
19h24
atualizado às 19h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A história se repetiu. Depois de ganhar do Coritiba nas duas partidas da decisão do Estadual, o Athletico-PR voltou a comemorar um triunfo no clássico. Fez 1 a 0 pelo Brasileirão, deixou a zona de rebaixamento e, de quebra, ainda afundou o rival entre os piores na tabela de classificação.

Aposta do treinador interino Eduardo Barros - o Athletico-PR ainda não achou um substituto para o demitido Dorival Junior - o atacante Fabinho fez o solitário e importante gol da vitória.

Athletico-PR derrota o Coritiba com gol de Fabinho
Athletico-PR derrota o Coritiba com gol de Fabinho
Foto: Twitter / Athletico-PR / Estadão

Com 11 pontos, o time dá um salto na tabela, mas sabe que a situação ainda é delicada pelo fato de já ter realizado o confronto da próxima rodada. Por causa de compromisso na Copa Libertadores, o jogo com o São Paulo foi antecipado e já disputado.

Os arquirrivais pisaram no gramado da Arena da Baixada com campanhas semelhantes e decepcionantes (duas vitórias, dois empates e cinco derrotas) e ambos em crise. Com oito pontos cada, ocupavam 17° e 18° lugares da tabela, na zona de rebaixamento, com o mandante levando vantagem mínima no saldo de gols (-3 contra -4 do time do técnico Jorginho).

A vitória, portanto, teria peso dobrado. Significava não apenas deixar a zona de rebaixamento como também afundar o principal rival.

Antes do apito inicial, um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do covid-19.

Robson deu o pontapé inicial e todos os jogadores ficaram parados em forma de protesto contra a invasão de torcedores num treino do Figueirense. Prestavam solidariedade aos catarinenses.

Mensagem dada, hora de ver quem ganharia um respiro. Três anos depois, a elite do Campeonato Brasileiro voltava a registrar o maior clássico do futebol paranaense. Um Atletiba sob tensão, que ficou evidente com minutos iniciais nervosos, cheio de faltas duras e entradas com excesso de violência. Em menos de dois minutos, Igor Gomes já recebia o cartão amarelo.

Os técnicos Eduardo Barros de um lado e Jorginho, do outro, cobravam calma, cabeça no lugar. E, ao mesmo tempo, mandavam suas equipes atacarem.

Aposta do técnico, Fabinho não decepcionou. Na primeira chance da equipe, tabelou com o lateral Jonathan e fez o gol. O lance foi confuso, pois o lateral errou o passe final, mas a bola bateu no calcanhar de William Matheus e acabou sobrando livre para o atacante acertar um forte tiro, no ângulo. O zero demorou apenas 11 minutos para sair do placar.

Foi o primeiro gol do atacante revelado nas categorias de base do São Paulo. Ele ganhou a confiança do treinador nos treinos e herdou a vaga de Bissoli, em má fase como todo o time, até então.

O Coritiba só chegou aos 26. O chute forte de Matheus Bueno desviou em Pedro Henrique e obrigou Santos a excelente defesa. Do mais, equilíbrio e pouca emoção na etapa.

Sem alternativas senão atacar, o Coritiba voltou com mudanças. Jorginho colocou Natanael e Giovanni para buscar o empate. E a igualdade quase saiu aos 6 minutos. Robson tentou cruzar e acabou acertando o travessão do goleiro Santos, que só ficou olhando. Dois minutos depois, Sassá balançou as redes. Mas pelo lado de fora. O Coritiba cresceu no clássico. Mais uma chance aos 13 até a missão se complicar de vez com a expulsão de Igor Gomes.

O meio-campista amarelado com 2 minutos de partida subiu com o cotovelo no rosto de Thiago Heleno e foi merecidamente expulso, apesar dos protestos de Jorginho.

Com 10 em campo, o Coritiba não teve forças para chegar mais. E não sofreu outros gols pela falta de pontaria e de capricho dos atleticanos. Restou lamentar novo revés para o rival, que viajará para compromisso com o Jorge Wilstermann, na Bolívia, terça-feira, com ânimo renovado após reencontrar com as vitórias que não vinham desde a segunda rodada.

FICHA TÉCNICA:

ATHLETICO-PR 1 x 0 CORITIBA

ATHLETICO-PR - Santos; Jonathan (Alvarado) Thiago Heleno, Pedro Henrique e Márcio Azevedo (Abner Vinícius); Wellington, Erick, Christian e Nikão (Bissoli); Fabinho (Ravanelli) e Geuvânio (Carlos Eduardo). Técnico: Eduardo Barros.

CORITIBA - Wilson; Jonathan (Natanael), Rhodolfo (Luiz Henrique), Sabino e William Matheus; Hugo Moura, Matheus Galdezani (Giovanni), Matheus Bueno (Yan Sasse) e Igor Gomes; Sassá (Giovanni Augusto) e Robson. Técnico: Jorginho.

GOL - Fabinho, aos 11 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Christian, Márcio Azevedo, Wellington e Geuvânio (Athletico-PR); Igor Jesus (Coritiba).

CARTÃO VERMELHO - Igor Jesus (Coritiba).

ÁRBITRO - Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).

RENDA E PÚBLICO - jogo disputado com portões fechados.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade