PUBLICIDADE

Após título, Palmeiras vai focar em Mundial e Copa do Brasil

Já o Santos precisa de reação no Brasileirão para conseguir vaga no torneio continental

31 jan 2021 11h10
| atualizado às 12h00
ver comentários
Publicidade

O desfecho emocionante da final da Copa Libertadores, neste sábado, selou também o planejamento de Palmeiras e Santos pelo resto do Campeonato Brasileiro. E cada um dos times deve lidar com a competição de maneira oposta. Campeão continental, o clube alviverde deve deixar totalmente de lado o torneio para focar no Mundial de Clubes e Copa do Brasil. Já o vice-campeão, precisa de foco total para reagir e conseguir vaga para disputar a próxima Libertadores.

Jogadores do Palmeiras comemoram conquista da Libertadores
Jogadores do Palmeiras comemoram conquista da Libertadores
Foto: Mauro Pimentel / Reuters

O Santos está neste momento apenas na 10º posição da tabela e a cinco pontos do Fluminense, último time com vaga na fase preliminar da competição. A equipe do técnico Cuca tem mais seis partidas para disputar e depende delas para conseguir vaga. Caso contrário, terá de se contentar com a disputa da Copa Sul-Americana e perderá a chance de brigar novamente pelo tetracampeonato.

"A gente sabia que seria difícil (ganhar a Libertadores). Quem errasse menos ia vencer, a gente acabou tomando gol no final, ficou difícil de recuperar, não tinha mais tempo, mas a gente lutou", comentou o volante e capitão Alison após o jogo. "A lição que tiramos (com o vice) é continuar sendo família. Ser família ganhando é fácil, a gente é assim perdendo também. Agradecer também ao (técnico) Cuca, que acreditou na gente e nós trouxe até aqui", disse o atacante Marinho.

Dos seis jogos restantes do Santos no Brasileirão, três são confrontos diretos por vaga na Libertadores de 2021. A equipe enfrenta na quarta-feira o Grêmio, em Porto Alegre, em um desses compromissos. A sequência tem pela frente encontros como mandante contra Corinthians e Fluminense. Pelo menos outros dois jogos são contra times que lutam para não cair: Coritiba e Bahia. Há ainda uma partida diante do Atlético-GO.

Já o Palmeiras, mal terá tempo de festejar a Libertadores porque embarca daqui alguns dias ao Catar para a disputa do Mundial de Clubes. A participação deve impactar no calendário da Copa do Brasil. A final diante do Grêmio estava prevista para fevereiro, mas deve agora ser remarcada para março. No caso do Campeonato Brasileiro, a equipe está em quinto lugar e tem mais seis compromissos.

Garantido na próxima Libertadores por ter sido o campeão, o Palmeiras vai só cumprir tabela. As chances de título são remotas. A distância para o líder, o Inter, é de dez pontos. A tendência é o time se concentrar agora no Mundial e depois na Copa do Brasil, enquanto aguarda definição da CBF sobre como ficará o calendário. Ainda não se sabe se os jogos do Palmeiras previstos para este início de fevereiro serão adiados por causa da coincidência de datas com a participação no Mundial no Catar.

O técnico português Abel Ferreira afirmou depois da final que ainda não consegue planejar os próximos passos, mas indicou o sonho de ganhar o Mundial de Clubes. "Muita coisa está para trilhar, subimos a montanha e estamos a saborear a paisagem. É bom, mas há muitas outras coisas a se conquistar, não se pode distrair com a paisagem", afirmou o treinador em entrevista coletiva.

Um dos destaques da conquista, o goleiro Weverton deixou claro que o time agora só pensa em ser campeão mundial. "Eu não peguei covid ainda, e tem Mundial semana que vem. Agora eu vou para minha casa em São Paulo e vou ficar quietinho com a minha família", disse ao SBT após a final no Maracanã.

Estadão
Publicidade
Publicidade