PUBLICIDADE
Logo do Fluminense

Fluminense

Favoritar Time

Cara-cara: quem chega melhor para a final da Libertadores entre Fluminense e Boca Juniors?

As duas equipes se enfrentam na final da Libertadores. O Fluminense, que busca seu primeiro título, tem um time superior ao do Boca, seis vezes campeão da competição.

1 nov 2023 - 09h34
(atualizado às 09h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Boca Juniors e Fluminense se enfrentam neste sábado no Maracanã (Fotos: Getty Images)
Boca Juniors e Fluminense se enfrentam neste sábado no Maracanã (Fotos: Getty Images)
Foto: Esporte News Mundo

Fluminense e Boca Jrs decidem a Libertadores neste sábado (4), às 17h, em partida disputada no Maracanã. Apesar das campanhas distintas, as duas equipes não tiveram um caminho tranquilo até a final da competição. O tricolor carioca sofreu para passar do Argentino Jrs e Internacional. Já o time de La Bombonera, não venceu nenhum jogo no mata-mata e avançou por todas as fases na disputa por pênaltis.

A temporada do Fluminense tem sido de altos e baixos. O clube teve um ótimo início, praticando o melhor futebol no Brasil e conquistando o Campeonato Carioca. Na Copa do Brasil, a equipe de Diniz caiu nas oitavas de final para o Flamengo, no seu pior momento de 2023. No Brasileiro, o tricolor carioca começou bem. Entretanto, o péssimo desempenho fora de casa foi determinante para tirá-lo de uma briga pelo título. Com isso, a Libertadores é a última esperança de sucesso nas Laranejrias em 2023.

A atual temporada do Boca Jrs não tem sido das melhores. O clube ainda não conseguiu embalar no Campeonato Argentino. Na primeira fase ficou na sétima posição e na segunda, que está em andamento, está em 10º no Grupo B. Pela Copa Argentina, o time de Jorge Almirón segue vivo e está na semifinal da competição. A principal arma da equipe no ano é a disputa por pênaltis. Já são seis vencidas em 2023.

CARA-CARA

Fábiox Romero

A disputa entre estes dois grandes goleiros é dura. Fábio faz uma temporada espetacular, mesmo nos seus 43 anos de idade. Entretanto, Romero é o grande personagem do Boca na Libertadores. O camisa 1 foi o principal responsável pelo clube argentino ter chegado tão longe na competição. Foram três disputas por pênaltis vencidas e seis cobranças defendidas.

Samuel Xavier x Advíncula

A disputa na lateral-direita é a mais equilibrada do confronto. Samuel Xavier faz a sua melhor temporada da carreira e se tornou peça fundamental no Fluminense. O camisa 2 foi o grande personagem da classificação às quartas de final da competição. Advíncula também está em ótima fase. O peruano é uma grande arma ofensiva do Boca e já marcou três gols nesta edição da Libertadores. Com muita imposição física e qualidade para ultrapassar, o jogador é uma das espeanças dos argentinos.

Nino xFigal

Figal é um bom zagueiro e tem sido uma peça importante para o Boca, mesmo não vivendo o melhor momento da carreira. Entretanto, Nino é um dos grandes nomes da posição no Brasil. Não a toa, esteve presente nas últimas duas convocações para a seleção. O capitão do Fluminense é um dos grandes destaques da equipe. Fica a dúvida das condições de jogo do camisa 33 para a final, já que está em fase de recuperação de uma entorse no joelho.

Felipe Melo xValentini

Esse é o embate da experiência contra a juventude. Com apenas 22 anos, Valentini é um zagueiro promissor. Apesar de reserva, o defensor jogou bastante na temporada. Ele vai precisar substituir Rojo, que foi expulso na semifinal contra o Palmeiras. Felipe Melo tem sido inconstante durante o ano, mas cresceu nos momentos de dificuldade e tem qualidade de sobra, principalmente na saída de bola.

Marcelo xFabra

Fabra é um jogador já consolidado e possui boas qualidades, principalmente ofensivas. O colombiano é muito rápido e incisivo nas ultrapassagens pela esquerda. Entretanto, Marcelo é um dos maiores da história na posição. O camisa 12 pode não estar no seu auge físico e ter dificuldades na parte defensiva, mas ainda está muito acima dos demais.

André x Ezequiel Fernández

Ezequiel Fernández é um ótimo jogador. Marca bem, tem boa qualidade no passe e ainda vai evoluir muito na posição, já que só tem 21 anos. Porém, não existe uma comparação com André no futebol sul-americano. O camisa 7 é o melhor volante do continente com sobras e dificilmente permanecerá no Brasil, para a próxima temporada.

Martinelli x Pol Fernández

Martinelli ainda não vingou como muitos esperavam e pode nem começar a final como titular. Entretanto, ele tem mais qualidade e potencial que Pol Fernández. O argentino é bem rodado no futebol local, mas nunca conseguiu atingir um nível de destaque. A experiência é o que pesa a favor do jogador de 32 anos.

Ganso x Medina

Medina tem muito potencial e já demonstra uma qualidade diferenciada dos demais. Com apenas 21 anos, tem sido peça fundamental do Boca. Apesar de não estar na melhor fase, Ganso leva uma pequena vantagem no confronto. A experiência, além do fato de já ser um jogador consolidado na posição. O camisa 10 é o jogador de confiança de Fernando Diniz.

Arias x Merentiel

Emprestado pelo Palmeiras, Merentiel tem feito uma boa temporada pelo Boca. São 13 gols e cinco assistências. Além dos números, a constância nas atuações fizeram com que o ponta garantisse a titularidade absoluta da equipe. Árias é um dos grandes destaques do Fluminense, desde o ano passado. O colombiano é para muitos, o mais regular não só do elenco tricolor, como também do futebol brasileiro.

Keno x Barco

Barco é a grande promessa do Boca e por mais que ainda tenha dificuldades na tomada de decisão, normal para um jogador de 19 anos, tem aquele toque diferenciado na bola. Entretanto, Keno é um dos grandes nomes do futebol brasileiro dos últimos anos. Campeão por onde passou, o camisa 11 tem muita qualidade no mano a mano e uma boa finalização. É uma dar armas mais perigosas do Fluminense.

Cano x Cavani

Se analisar a carreira dos dois atacantes, Cavani levaria uma ampla vantagem. Um dos grandes nomes do futebol mundial na última década, o camisa 10 do Boca não está vivendo uma boa fase e ainda não mostrou a que veio na Argentina. Cano é artilheiro e melhor jogador da Libertadores. O camisa 14 vive a melhor fase da carreira, desde que chegou ao Fluminense e é o jogador mais perigoso e efetivo do time. Sua principal qualidade é a precisão nas finalizações. O argentino precisa de poucas chances para deixar o dele.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade