4 eventos ao vivo
Logo do Seleção Americana
Foto: terra

Seleção Americana

Seleção dos EUA é recebida com festa e pedidos de igualdade

Eleita a melhor jogadora da Copa do Mundo, Megan Rapinoe elogiou a equipe: "Fantástica"

10 jul 2019
17h49
atualizado às 17h56
  • separator
  • 9
  • comentários

Depois de conquistar o quarto título da Copa do Mundo Feminina, a seleção feminina dos Estados Unidos foi recebida em uma grande desfile nas ruas de Nova Iorque nesta quarta-feira. Em cima do carro de som, as jogadoras pronunciaram algumas palavras para a multidão de pessoas, que além de festejar o título, fez questão de pedir pela igualdade salarial no esporte.

Assim como dentro de campo, as grandes destaques da seleção no desfile foram Alex Morgan e Megan Rapinoe, que lideraram as falas frente ao público. Símbolo de representatividade no esporte, as jogadoras exaltaram a força do elenco e não deixaram de lado a importância da diversidade.

Megan Rapinoe e a seleção dos Estados Unidos foram recebidas com festa em Nova York
Megan Rapinoe e a seleção dos Estados Unidos foram recebidas com festa em Nova York
Foto: Brad Penner / USA Today Sports / Reuters

"Esta equipe é tão forte, tão dura, tem tanto senso de humor, é tão fantástica. Temos o cabelo rosa e violeta. Temos tatuagens, cabelos rastas. Tem meninas brancas, negras e tudo no meio. Meninas heterossexuais e gays", disse Rapinoe, eleita a melhor jogadora do torneio.

As campeãs do mundo foram recebidas pelo prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, que acompanhou o desfile e foi o anfitrião na prefeitura. Os torcedores que festejavam também aproveitaram para cobrar igualdade salarial entre o futebol feminino e masculino. O caminhão que levava as jogadoras ainda trazia um letreiro com os dizeres: "Os desfiles são maravilhosos, mas a igualdade salarial é mais maravilhosa ainda".

Depois do desfile em Nova Iorque, a seleção estadunidense continua com visitas por algumas cidades do país. Ainda nesta quarta-feira, as atletas comparecem a uma premiação do esporte em Los Angeles. Um dos lugares em que elas não devem passar é a Casa Branca. Megan Rapinoe, uma das líderes da equipe, já declarou que em oposição ao governo Donald Trump, não visitaria a sede do governo. Segundo ela, esta é uma posição de mais jogadoras do elenco.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 9
  • comentários
publicidade