PUBLICIDADE

Com seis finalistas, natação brasileira vai bem no primeiro dia de Paralimpíadas

24 ago 2021 23h56
ver comentários
Publicidade

As Paralimpíadas já começaram a ser disputadas em Tóquio, com o Brasil obtendo bons resultados. Nesta terça, o multicampeão Daniel Dias terminou em segundo lugar na sua bateria e avançou à final dos 200 m livre S5. O nadador, que vai em busca da sua 25ª medalha, ficou com o terceiro melhor tempo, com 2:45.16.

Quem também está brigando pelo pódio é Gabriel Araújo, que conseguiu a segunda colocação da prova dos 100 m S2 e conquistou vaga na final da modalidade. Ele terminou a bateria com um bom tempo de 2:09.73.

Mais tarde, Gabriel Barbosa foi mais um a atingir grande resultado. Nos 100 m borboletas S14, o nadador terminou na primeira posição com 56.78 e também avançou às finais.

Nos 50 m peito SB3, os brasileiros não foram tão bem. Eric Tobera, com 57.37, e RonyStony Cordeiro da Silva, com 57.80, competiram pelo Brasil e terminaram na quinta e na sexta colocação, respectivamente, e não se classificaram para a final.

Nos 100 m borboleta S3, o Brasil teve mais uma vaga conquistada na decisão com Douglas Matera, que terminou sua prova em quarto com tempo de 58.66.

Nos 100 m livre S8 masculino, nenhum brasileiro classificado. Caio Oliveira terminou em quinto com 1:03.04 em sua prova, enquanto, em outra bateria, Gabriel Souza foi o sexto com tempo de 1:02.30.

Feminino

Nos 50m livre S6, o Brasil foi representado pela nadadora Laila Suzigan Abate, que terminou a prova na quinta colocação com 36.51 e não conseguiu vaga na final de sua categoria.

Já nos 50 metros livre S9/S10, o Brasil conseguiu vaga na final com o desempenho de Mariana Ribeiro, que, na terceira colocação, teve marca de 28.41.

Nos 100 metros borboleta S12/S13, o Brasil teve duas participantes. Lucilene da Silva Sousa foi a quarta colocada com tempo de 1:10.93 e não conseguiu vaga. Já Maria Carolina Santiago teve melhor desempenho e avançou, terminando na segunda colocação com 1:07.30.

Nos 200 m livre S5, no entanto, o Brasil não terá representantes. Esthefany Rodrigues ficou apenas na quinta posição da sua bateria, com o tempo de 3:27.41, e não se classificou para a final da prova.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade