4 eventos ao vivo

Valcke admite mudança de Diego Costa do Brasil para a Espanha

10 out 2013
14h53
atualizado às 16h03
  • separator
<p>Ronaldo lamentou escolha de Diego Costa</p>
Ronaldo lamentou escolha de Diego Costa
Foto: Getty Images

Durante evento nesta quinta-feira no Rio de Janeiro, Jérome Valcke, secretário geral da Fifa, e o ex-jogador Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo, falaram sobre a chance de Diego Costa, do Atlético de Madrid, trocar a Seleção Brasileira pela Espanha. O dirigente da entidade máxima do futebol admitiu que exista a mudança, desde que seja tudo dentro das normas.

"Há uma preocupação, mas sabemos na Fifa, o diretor jurídico... Há regulamentos claros. Reconhecemos que não há um sonho maior do que jogar por uma seleção. Se por vários motivos tiver dupla nacionalidade, por que não? Desde que esteja dentro dos regulamentos. Há uma série de critérios", refletiu Valcke.

Veja o vídeo apresentado pelo Inter à Fifa sobre o Beira-Rio

"Uma série de pessoas já se mudaram de país, devemos levar isto em conta. O congresso é que muda os estatutos da Fifa. Sempre que sentimos que haverá um impacto de maneira negativa, sempre podemos mudar as regras, mas temos regras que são fortes nesta questão de cidadania."

Já Ronaldo falou mais sobre campo. Sobre a parte da lei, ele admitiu que não sabe muito, mas "lamentou" não ter um craque por aí para se tornar brasileiro.

"Já atuou pelo Brasil. O regulamento na Fifa não permite, uma vez que jogou pelo Brasil, não sei se pode... Se o Messi não tivesse jogado pela Argentina, preferia ele ao Diego. Dupla cidadania não é novidade no futebol, já aconteceu algumas vezes. Brasileiros já jogaram em Portugal. O Deco, por exemplo. Adoraria que tivesse um Messi ou um Cristiano Ronaldo rejeitado pelo seu país e que pudesse jogar pela Seleção", disse o pentacampeão.

Brasil faz primeiro treino na Coreia do Sul ao lado de adversários

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade