PUBLICIDADE

Dia tem medalha de prata no bolso e chuva de recordes

Benjamin Wittaker não colocou medalha no pescoço nesta quarta-feira e nos 400m com barreiras foi emocionante com recordes

4 ago 2021 10h17
| atualizado às 10h37
ver comentários
Publicidade

Nesta quarta-feira, Benjamin Wittaker gahou a prata da categoria meio-pesado (até 81kg). Ele não colocou a medalha de prata no peito. Em vez disso, guardou no bolso. O ouro foi do cubano Arlen Lopez. Já na prova dos 400m com barreiras vários recordes foram batidos.

Ouro é cubano

Responsável pela eliminação do brasileiro Keno Machado, o britânico Benjamin Wittaker parou na tradição cubana do boxe na disputa da medalha de ouro da categoria até 81kg. Nesta quarta-feira, o representante europeu perdeu a final para Arlen Lopez. O pugilista britânico mostrou pouco espírito esportivo durante a cerimônia de pódio da categoria meio-pesado (até 81kg) do boxe nas Olimpíadas de Tóquio 2020, nesta quarta-feira. Ele não colocou a medalha de prata no peito. Em vez disso, guardou no bolso.

Benjamin Whittaker guarda a medalha de prata no bolso
Benjamin Whittaker guarda a medalha de prata no bolso
Foto: Carl Recine / Reuters

Biles comemora pódios: "Mais duas medalhas não é tão ruim"
Principal estrela da ginástica artística mundial, Simone Biles encerrou participação nas Olimpíadas de Tóquio com apenas duas medalhas, três a menos do que conquistou na Rio 2016. A atleta, que desistiu de algumas provas durante a competição se manifestou nas redes sociais. Aos 24 anos, a estadunidense comemorou a conquista de dois pódios e a oportunidade de disputar mais uma Olimpíada. Fifa exibe preocupação com saúde mental após alerta de Biles.

Simone Biles posa com a medalha de bronze conquistada nesta terça-feira nos Jogos Olímpicos de Tóquio Mike Blake/Reuters
Simone Biles posa com a medalha de bronze conquistada nesta terça-feira nos Jogos Olímpicos de Tóquio Mike Blake/Reuters
Foto: Mike Blake / Reuters

Final feminina dos 400m com barreiras vê "chuva" de recordes
A final dos 400 metros com barreiras feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio foi uma das mais sensacionais provas do atletismo desta Olimpíada, com direito a uma impressionante ultrapassagem no final da vencedora e a quebra de recorde mundial da dobradinha norte-americana que teve Sydney McLaughlin conquistando o ouro e Dalilah Muhammad faturando a prata.

Sydney McLaughlin mostra a medalha de ouro conquistada nesta quarta-feira Lindsey Wasson/Reuters
Sydney McLaughlin mostra a medalha de ouro conquistada nesta quarta-feira Lindsey Wasson/Reuters
Foto: Lindsey Wasson / Reuters

Coreia do Sul bate a Turquia e pode pegar o Brasil na semi
As quartas de final do vôlei feminino dos Jogos Olímpicos de Tóquio começaram nesta quarta-feira com um resultado surpreendente. A Coreia do Sul conquistou a vaga na semifinal ao vencer a Turquia, na Ariake Arena. A partida foi extremamente equilibrada e definida apenas no tie-break. A vitória sul-coreana por 3 a 2 teve as parciais de 17/25, 25/17, 28/26, 18/25 e 15/13, em um jogo que durou 2h17. Agora, as asiáticas aguaram Brasil ou Comitê Olímpico Russo na semifinal.

 Sul-coreanas comemoram vitória e classificação nos Jogos Olímpicos de Tóquio Valentyn Ogirenko/Reuters
Sul-coreanas comemoram vitória e classificação nos Jogos Olímpicos de Tóquio Valentyn Ogirenko/Reuters
Foto: Valentyn Ogirenko / Reuters

EUA atropelam Austrália e chegam à semi no basquete feminino

A seleção norte-americana feminina de basquete segue muito forte rumo a mais uma medalha de ouro dos Jogos Olímpicos. Os Estados Unidos alcançaram a semifinal da competição em Tóquio nesta quarta-feira com mais uma vitória contundente.

Britney Griner, dos EUA, arremessa contra australiana Marianna Tolo, durante partida entre as seleções dos dois países nos Jogos Olímpicos de Tóquio
04/08/2021 REUTERS/Sergio Perez
Britney Griner, dos EUA, arremessa contra australiana Marianna Tolo, durante partida entre as seleções dos dois países nos Jogos Olímpicos de Tóquio 04/08/2021 REUTERS/Sergio Perez
Foto: Reuters

Suspeitas contra Marcell Jacobs irritam Comitê Italiano
A vitória do italiano trouxe uma nova realidade à prova dos 100m rasos nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mas também proporcionou momentos de tensão, isso porque o Comitê Olímpico Italiano se manifestou contrário às especulações de um possível doping do atleta.

Marcell Jacobs venceu os 100m rasos do atletismo
Marcell Jacobs venceu os 100m rasos do atletismo
Foto: EPA / Ansa

Covid
A equipe do nado artístico da Grécia foi retirada dos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta terça-feira. De acordo com o Comitê Olímpico Internacional (COI), 12 pessoas do time grego, incluindo quatro atletas, estão infectadas com o vírus da covid-19. Ainda segundo a entidade, o grupo foi retirado da Vila Olímpica e levado a uma instalação fora do ambiente das Olimpíadas.

COI apura caso de atleta ameaçada de repatriamento forçado
O Comitê Olímpico Internacional (COI) vai ouvir dois funcionários da delegação de Belarus que estariam supostamente envolvidos na tentativa de repatriar à força a atleta Krystsina Tsimanouskaya após ela criticar as autoridades esportivas deu seu país nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A velocista Krystsina Tsimanouskaya durante embarque para Viena no Aeroporto Internacional de Narita
A velocista Krystsina Tsimanouskaya durante embarque para Viena no Aeroporto Internacional de Narita
Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade