2 eventos ao vivo

Em noite de ex-corintianos, Cruzeiro goleia Patrocinense e avança no Mineiro

23 mar 2019
21h13
atualizado às 21h30
  • separator
  • comentários

Rodriguinho e Marquinhos Gabriel, atletas do meio campo que há pouco tempo estavam com as cores do Corinthians, mas hoje arrancam elogios e aplausos da torcida do Cruzeiro. Ambos foram fundamentais para a goleada da Raposa sobre o Patrocinense, por 5 a 0, na noite deste sábado, no Mineirão, em duelo válido pelas quartas de final do Campeonato Mineiro.

A dupla citada acima fez de tudo: dribles, passes, participaram bem do confronto tático e, o principal: gols, dois cada. O outro tento ficou pelos pés de Fred, mas com passe de Rodriguinho. O resultado mostra, mas é importante citar: o Patrocinense não deu qualquer trabalho ao time celeste e Fábio foi um Sócio Cinco Estrelas que teve a oportunidade de acompanhar o jogo dentro de campo.

O Cruzeiro agora se prepara para o duelo contra o Deportivo Lara, na próxima quarta-feira, pela Copa Libertadores. O duelo foi remarcado para dia 27 de março após a equipe venezuelana não conseguir sair de seu país para a partida marcada no dia 13.

Primeiro tempo

Antes do confronto, o técnico Mano Menezes disse que a partida contra o Patrocinense seria um duelo que não permitiria erros. O regulamento do Campeonato Mineiro explica a frase do treinador: embora tenha terminado a frente da equipe de Patrocínio, jogando em casa, um empate poderia levar o duelo para uma disputa de pênaltis. Em outra situação, caso de uma derrota simples, por exemplo, a Raposa estaria eliminada do regional.

Diante disso, a equipe celeste entrou em campo focada em iniciar a partida e já abrir o marcador. Além disso, seria importante aproveitar o momento do Patrocinense que entrou em campo com, pelo menos, quatro reforços por contusão e o volante David suspenso.

Não demorou até o time celeste abrir o marcador. Aos 7 minutos, Rodriguinho roubou a bola na frente e deixou com Robinho. O meia lançou Fred que tocou no cantinho, sem chances para o goleiro Jefferson.

O Patrocinense que tinha uma postura fechada para a partida, precisou sair para o jogo. De maneira, ainda, segura sonhou com algo além do que se defender.

O Cruzeiro, porém, sabia colocar sua força em campo e fazia disso oportunidades claras para ampliar a partida. A equipe celeste tinha vários atletas de qualidade e sempre criava com Rodriguinho e Robinho.

Aos 22 o time celeste ampliou. Com uma bela jogada de Rodriguinho, que driblou dois atletas, dentro da área, e tocou de leve na saída do goleiro para o segundo tento.

Aos 27 a Raposa balançou as redes novamente. Em cruzamento na área, Fred desviou de cabeça e colocou para o fundo do gol. No entanto, o árbitro marcou falta de ataque. A situação deixou o técnico Mano Menezes furioso e precisou ser contido pelo árbitro do jogo e o risco de ser expulso.

Segundo tempo

Antes de explicar o motivo, vamos citar o que ocorreu: com três minutos da etapa complementar, dois gols, ambos de Marquinhos Gabriel. O primeiro o meia recebeu a bola de Rodriguinho e bateu forte, no canto, para marcar. O segundo foi um belo gol. Após ótimo lançamento de Fred, Marquinhos saiu na cara do gol, com espaço e tempo para pensar. Ele esperou o goleiro sair e deu um leve toque, por cima, para comemorar o quarto tento.

A explicação para isso foi à alteração feita pelo técnico Rodrigo Fonseca durante o intervalo. O treinador tirou um volante para colocar um meia e a equipe ficou mais aberta, facilitando a vida do Cruzeiro. Foi justamente neste setor do campo que Fred passou a jogar.

Com quatro gols seria natural o Cruzeiro tirar o pé, afinal, quarta-feira tem Copa Libertadores. Não, a Raposa não tirou o pé. O grupo comandado por Mano Menezes partiu pra cima.

Aos 9 minutos, em golpe de reflexo, Jefferson evitou o quinto tento ao defender o desvio de cabeça de Lucas Silva que aproveitou o cruzamento de Robinho, posicionado na direita.

Poucos minutos depois, Rodriguinho recebeu na entrada da área e chutou forte. A bola passou por Jefferson, mas parou na trave e, na sequência, o Cruzeiro não conseguiu seguir.

Aos 29 Rodriguinho ampliou: em jogada de David, pela esquerda, Sassá recebeu o passe e disputou com o goleiro na área. Rodriguinho, bem posicionado, só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 5 X 0 PATROCINENSE

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Data: Sábado, 23 de março de 2019

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Ronei Candido Alves

Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Marcyano da Silva Vicente

Gols: Fred, aos 7 do primeiro tempo, Rodriguinho, aos 20 do primeiro tempo e 29 do segundo tempo, Marquinhos Gabriel, aos 1 e 3 do segundo tempo (Cruzeiro)

Cartões: Mauro Viana, Dedê (Patrocinense)

CRUZEIRO: Fábio, Edílson, Léo, Dedé, Egídio, Lucas Silva, Lucas Romero, Robinho (David), Marquinhos Gabriel (Jadson), Rodriguinho, Fred (Sassá)

Técnico: Mano Menezes.

PATROCINENSE: Jefferson, Kellyton, Juninho, Betão, Lucas Chinaqui (Ian), Mauro Viana (Leandro Oliveira), Arilson, Bruno Moreno, Tony Galego (Maikon Aquino), Dedê.

Técnico: Rodrigo Fonseca

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade