0
Logo do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr / Agência Corinthians

Corinthians

Vital explica comemoração e corintianos evitam fazer contas

17 nov 2018
21h28
atualizado às 21h28
  • separator
  • comentários

Mateus Vital marcou um dos gols mais importantes do Corinthians no ano nesse sábado, mas evitou comemorar como de costume por respeito ao seu ex-clube. Foram 15 anos no cruzmaltino, argumento que o próprio meia usou para explicar o seu momento em meio a vitória corintiana por 1 a 0 na Arena de Itaquera.

"Tenho respeito enorme pela instituição Vasco da Gama, clube que me formou, cheguei lá com cinco anos de idade, mas hoje estou defendendo esse clube (Corinthians), que aprendi a amar, com essa torcida maravilhosa", comentou o camisa 22, à Rádio Bandeirantes.

Já os outros jogadores do Timão não esconderam a sensação de alívio com o triunfo nessa 35ª rodada. O clima, no entanto, ainda não totalmente tranquilo. A chance de rebaixamento diminuiu muito, mas ainda não se extinguiu.

"Ainda falta muito. Hoje só foi uma vitória importante, de suma importância, contra um concorrente direto nosso. Hoje tem que exaltar a competitividade da equipe", disse, Ralf. "A gente quer ganhar todos os jogos, quanto mais longe ficar da zona, melhor. Foi mais um jogo de superação", completou o volante.

"Dá uma alivio. O time não está salvo, temos de ver a tabela, não queremos parar nos 43 (pontos). Vamos atrás de mais pontos", continuou Pedrinho, antes de ter discurso compartilhado por Roger.

"Precisamos vencer, dar reposta ao torcedor. Hoje precisava vencer, a gente sabe que precisa de mais pontos, vamos buscar em Curitiba".

Henrique fez questão de lembrar que a ausência de um futebol mais refinado nesse sábado também foi influenciada pelas expulsões de Araos e Douglas ainda no primeito tempo das partidas contra São Paulo e Cruzeiro, respectivamente.

"A gente está pensando em somar, temos mais três jogos, jogos importantes, sabemos da responsabilidade que tínhamos. Teve dois jogos anteriores com jogador a menos, cansativo. O que valeu hoje foi o esforço de todo mundo. Foi na raça, na vontade, junto com o apoio da torcida", concluiu o zagueiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade