1 evento ao vivo

Prestes a completar 300 jogos pelo Corinthians, Fagner quer continuar história no clube

15 mai 2019
14h22
  • separator
  • 1
  • comentários

Nesta quarta-feira, o lateral-direito Fagner completará 300 jogos com a camisa do Corinthians. Na véspera da partida contra o Flamengo, válida pela Copa do Brasil, o alvinegro organizou uma entrevista com o jogador e publicou-a na TV Timão. Fagner celebrou o número significativo conquistado no clube do Parque São Jorge e ainda projetou construir uma história ainda maior na equipe.

"Atingir a marca de 300 jogos no clube que me formou, olhar pra trás e perceber que eu cheguei aqui praticamente com o tamanho do meu filho e hoje completando 300 jogos, com uma história vitoriosa… Pretendo chegar nos 350, 400, 450 e assim por diante", afirmou o lateral.

"É uma ambição que eu tenho, deixar cada vez mais o meu nome marcado na história do clube, ainda mais que a gente sabe o quanto é difícil um jogador ficar bastante tempo no mesmo time e conseguir esse número de jogos. Então espero poder ser um pouco diferente dos demais e ficar por aqui por bastante tempo", completou.

Fagner jogou nas categorias de base do Corinthians, chegando ao clube com nove anos. Depois de jogar pelos juniores, o lateral foi vendido em 2007 ao PSV, da Holanda, e voltou ao Timão apenas em 2014. Na entrevista para o canal corintiano, o jogador revelou que sempre teve o desejo de retornar ao clube que o formou.

"Eu tinha o desejo de voltar principalmente pela maneira que aconteceu minha saída. Tinha o desejo de terminar minha história no clube ou construir uma história bonita, tanto que no meu primeiro ano aqui eu uso a camisa 35, que foi justamente a camisa que usei quando subi para o profissional. Então tinha o desejo de completar esse ciclo", contou o lateral.

No vídeo produzido, o filho do jogador, Henrique, também estava presente no CT Joaquim Grava. O menino está sempre com Fagner nos treinos e jogos do Timão e frequentemente é visto jogando bola com outros jogadores do Corinthians. Henrique pretende ser jogador e já avisou qual número de camisa quer usar.

"Se eu jogar no ataque vou querer a 9, se jogar no meio eu vou querer a 8, se for zagueiro vou querer a 4 e se se for lateral vou querer a 23", referindo-se à camisa usada pelo pai.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade