0

Sócio torcedor pode ser única opção para ver Libertadores

Veja como funciona o programa de sócios torcedores dos times classificados para a Libertadores

15 jan 2016
09h02
atualizado às 09h34
  • separator
  • 0
  • comentários

2015 foi um ano muito importante para quem integra os programas de sócios torcedores dos times brasileiros. Com a ascensão das arenas e uma nova política para venda de ingressos, os programas de sócios cresceram consideravelmente entre os clubes. Vantagens, descontos ou apenas ajudar o time do coração impulsionaram a adesão de torcedores aos programas. Com valores que vão de R$ 10 a R$ 500 por mês, os sócios têm a chance de garantir desde compra antecipada até lugar garantido em todos os jogos em casa.

Segundo os números do Movimento Por Um Futebol Melhor, o Corinthians fechou o ano de 2015 com a adesão de quase 70 mil torcedores ao programa, enquanto o Palmeiras aparece em segundo com mais de 62 mil.

Uma das principais razões pelo ‘boom’ de sócios entre palmeirenses e corintianos são os preços dos jogos nas suas respectivas arenas. Donos dos ingressos mais caros do Brasileiro, e ao mesmo tempo das melhores médias de público, ambos os clubes oferecem descontos e prioridades de compra para quem deseja acompanhar uma partida. Com R$ 30 ao mês, o sócio do Palmeiras consegue 50% de desconto em alguns setores do Allianz Parque, enquanto o mesmo desconto é dado para o corintiano que paga R$ 72 ao mês para o clube.

Corinthians se tornou líder de ranking de sócios torcedores em 2015
Corinthians se tornou líder de ranking de sócios torcedores em 2015
Foto: Friedemann Vogel / Getty Images

O outro paulista que disputará a Libertadores, o São Paulo reformulou seu programa durante o primeiro semestre e viu mais de 43 mil torcedores tornarem-se sócios em 2015. O torcedor que vai ao Morumbi é o que paga o ingresso mais barato entre os classificados e, mesmo assim, ainda tem benefícios no seu programa de sócios. O pacote com mensalidade de R$ 69 de mensalidade garante 40% de desconto na compra de ingressos, além de permitir a compra para mais dois dependentes.

O Galo na Veia, do Atlético-MG, tem 48 mil cadastrados e disponibiliza apenas três planos. No seu pacote intermediário oferece apenas o benefício de compra de ingresso pela internet, por exemplo. Já o Sócio do Grêmio, com 88 mil torcedores, tem planos mais semelhantes aos paulistas, oferecendo desconto de até 50% no ingresso ao torcedor que paga R$ 48 ao mês.

Observando o número de sócios, a média de público e a capacidade dos estádios (veja na tabela abaixo) já é possível perceber que mesmo que quem é sócio torcedor pode não conseguir ingressos para jogos. Apesar da pré-venda com horários diferenciados do sócio para o chamado ‘torcedor comum’, quem leva a vantagem na ‘briga’ por ingressos é quem se dispôs a pagar mais no seu plano. Por aproximadamente R$ 100, por exemplo, os torcedores de Grêmio e Palmeiras conseguem acesso garantido em qualquer jogo em casa. Todos os times dispõem de planos com tratamento VIP que garantem lugar privilegiado no estádio, com valores que variam de R$ 220 (no Atlético-MG) a R$ 577 (no Corinthians).
 

Time Número de Sócios Torcedores Média de público no Brasileiro Capacidade máxima no estádio
Atlético-MG 48.025 torcedores 23.389 pagantes 23.018 lugares (Independência)
Corinthians  134.580 torcedores 34.149 pagantes 47.605 lugares
Grêmio 88.867 torcedores 25.248 pagantes 56.500 lugares
Palmeiras 126.903 torcedores 29.633 pagantes 43.713 lugares
São Paulo 80.576 torcedores 20.561 pagantes 67.052 lugares


Todos os cinco clubes classificados para a Libertadores estão entre os dez times do ‘torcidômetro’ e com as melhores médias de público no Campeonato Brasileiro. Assim como o elenco, a torcida também se prepara para a competição, que deve ter o preço dos seus ingressos mais valorizados. O Terra procurou cada um dos times para saber o que o clube pretende fazer para beneficiar o sócio torcedor durante o torneio continental, porém apenas Grêmio e Palmeiras responderam nossos questionamentos até o fechamento desta reportagem.

Entre os cinco times, o Grêmio é o que mais está se aproveitando da competição continental para aumentar seu número de sócios. O clube gaúcho é o time com mais associados em dezembro, com mais de 1300 adesões. Segundo a assessoria do clube, o sucesso no último mês do ano se deve a abertura da campanha publicitária "A América nos espera outra vez", que chama torcedores a se associarem devido à classificação para a Libertadores. Porém nem a assessoria gremista nem da Arena confirmaram quais benefícios os sócios terão durante o torneio.

Grêmio lançou campanha publicitária para atrair mais sócios torcedores durante a Libertadores
Grêmio lançou campanha publicitária para atrair mais sócios torcedores durante a Libertadores
Foto: Grêmio / Divulgação

O Palmeiras, que bateu recordes de adesões em 2015, conseguindo mais de 23 mil cadastros num único mês, segue apostando na ideia de que o programa fortalece o futebol do clube. O departamento de marketing do Palmeiras lembrou que a contratação do atacante Dudu foi viabilizada através do montante arrecadado pelo Avanti. O Palmeiras vende seus ingressos através do sistema de rating, que dá preferência de venda a torcedores mais assíduos e deve manter a fórmula durante a Libertadores.

O maior problema enfrentado pelo Palmeiras e pela Futebol Card, empresa responsável pela comercialização dos ingressos para o Allianz Parque, é o empréstimo de carteirinhas para entrada em jogos. A empresa afirma que o benefício do Avanti é individual e intransferível, porém não consegue conferir todas as carteirinhas no acesso ao estádio por uma questão de espaço e fluxo de pessoas. Todos os times foram questionados se enfrentam o mesmo problema com uso das carteirinhas por terceiros, mas não tivemos resposta.

O Corinthians já anunciou aos sócios que os ingressos para sua estreia na Libertadores, contra o vencedor Petrolero x Santa Fe, começam a ser vendidos a partir do dia 18/1, com valores entre R$ 50 e R$ 180. O alvinegro usa um método parecido com o do rival alviverde e dá preferência para sócios de planos mais caros ou com mais pontos dentro do programa, seguido da venda para todos sócios adimplentes. O São Paulo, que assim como os demais times ainda não está vendendo ingressos para o começo da temporada, disponibiliza as entradas conforme o plano de cada torcedor. Sócios dos planos a partir de R$ 149 conseguem comprar 84h antes da partida, enquanto o plano de R$ 12 adquire a entrada somente no dia da partida.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade