0

Cássio sofre frango, mas Ceni leva a pior em clássico das falhas

4 jul 2013
00h16
  • separator
  • 0
  • comentários

Um chute despretensioso de fora da área. Depois um toque por cobertura. Bastaram essas duas jogadas para que Cássio e Rogério Ceni protagonizassem um clássico dos "frangos" entre São Paulo e Corinthians, nesta quarta-feira, pela Recopa Sul-Americana. O goleiro corintiano ainda foi salvo, já que veio a vitória por 2 a 1 em pleno Estádio do Morumbi. Mas o são-paulino certamente ouvirá mais críticas, até porque a pressão no clube só tem aumentado.

Cássio falhou e permitiu o gol de Aloísio no início do segundo tempo
Cássio falhou e permitiu o gol de Aloísio no início do segundo tempo
Foto: Eduardo Viana / Agência Lance

O jogo nem era ruim para Ceni, antes do golaço de Renato Augusto. Ele já tinha feito uma dificílima defesa aos 19min, após cabeceio de Guilherme na área, em que a bola ainda tocou na trave. Logo depois, Emerson foi lançado pela direita, nas costas de Juan, mas o goleiro saiu bem do gol e levou a melhor na divida e evitou o gol corintiano.

Porém, dez minutos depois, tudo mudou. Renato Augusto ficou no mano a mano com a defesa do São Paulo e resolveu fazer o improvável. Viu Rogério adiantado demais e tocou por cobertura, sem chances para o goleiro, que só viu a bola entrar, desolado.

Corintianos festejam o gol de Renato Augusto, que deu a vitória ao Corinthians
Corintianos festejam o gol de Renato Augusto, que deu a vitória ao Corinthians
Foto: Bruno Santos / Terra

Antes, aos 40s do segundo tempo, Ceni tinha visto seu rival, Cássio, passar pela mesma situação. Após chute forte de Aloísio, o corintiano espalmou, mas a bola entrou no gol. Era o empate, que empolgou a torcida do São Paulo e até fez o time dominar o jogo por cerca de quinze minutos, mas logo o Corinthians se acertou, exatamente por causa da entrada de Renato Augusto, que passou a distribuir melhor as bolas no meio-campo e acertar os contra-ataques.

Rogério Ceni já tinha falhado mais de uma vez no primeiro semestre, antes da pausa por causa da Copa das Confederações. Ele inclusive confirmou que irá se aposentar no final do ano, mas uma parte dos tricolores já deve torcer para que ele pare de jogar o quanto antes.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade