PUBLICIDADE

Flamengo está em crise, Pedro salva e Jorge Sampaoli parece perdido

Jogadores e diretoria escutam protestos no Maracanã; técnico é alvo de críticas também e continua com dificuldades no diálogo com os atletas

13 ago 2023 - 20h59
(atualizado em 14/8/2023 às 01h45)
Compartilhar
Exibir comentários
O técnico do Flamengo, o argentino Jorge Sampaoli, só abre a boca durante o jogo; no CT Ninho do Urubu, faz mudanças no time titular e não bate papo com os subordinados
O técnico do Flamengo, o argentino Jorge Sampaoli, só abre a boca durante o jogo; no CT Ninho do Urubu, faz mudanças no time titular e não bate papo com os subordinados
Foto: Futebol BR

Diálogo é importante para entender o outro. É um exercício de empatia. O que é empatia? É se colocar no lugar de outrem. Diálogo é importante em relações na vida privada e no mundo corporativo. Ao contrário do que alguns falam, o afeto existirá em qualquer tipo de interação. O ser humano é emotivo e sempre será. Não tem jeito. Precisa se sentir bem em casa e na empresa onde trabalha, ou seja, se o relacionamento entre patrão e subordinado não for amistoso (sem um pouquinho de respeito e comunicação) vai, em algum momento, fracassar. Um gestor precisa ser bom no diálogo e ótimo para aparar arestas, pois as diferenças sempre existirão. Um bom gestor necessita se colocar no lugar dos subordinados e tem que conversar.

O jogo contra o São Paulo, no Dia dos Pais, foi 1 a 1, com gol salvador de Pedro, mas esse empate não significa muito para o torcedor, pois o que ainda está dando dor de cabeça ao mesmo é a eliminação precoce na Libertadores. Após a derrota vergonhosa para o Olimpia que acabou com o sonho dos flamenguistas de novo título continental, a crise reapareceu no clube da Gávea. No entanto, Jorge Sampaoli é um gestor estranho e parece não ter a consciência de que erra constantemente. Queria chamá-lo de peculiar, diferente etc. Tinha simpatia por ele, conquistada com o belo trabalho do Jorge na seleção chilena. No entanto, é o único trabalho muito bom que lembro do argentino.

Sampaoli vai se enrolando na gestão de pessoas, pois algumas atitudes são esquisitas. Jornalistas perguntaram ao técnico sobre o distanciamento entre ele e seus subordinados, os jogadores. O argentino comentou que ele precisa se preocupar com lacunas dentro de campo. Fora das quatro linhas, para ele, o treinador não tem controle. Então, isso é uma confissão? Sampaoli é um chefe com um modelo de gestão incompleto. Não é? Não sabe (ou não quer saber) o que acontece com sua equipe fora do trabalho. É um chefe que não dialoga. Então, não sabe (ou não quer saber) sobre o que cada empregado (no caso, jogador) pensa fora do trabalho. Como existe distanciamento, então, empatia é impossível.

Voltando para o jogo de domingo, depois do gol do aniversariante Lucas Moura que abriu o placar, os protestos da torcida vieram com força. Gritos e cartazes chamando os dirigentes de amadores e a equipe de ‘sem vergonha’ se mostraram presentes.

Dentro de campo, com a 31ª escalação em 31 jogos com JS como treinador, o Flamengo continuou frio e sem padrão de jogo. Aliás, padrão é algo que não existe na equipe carioca. A equipe era fria e sem cálculo algum. Reflexo da gestão incompleta de Jorge Sampaoli. Dentro e fora de campo, o argentino parece viver em um mundo de fantasia. Qual a razão para a substituição do uruguaio Arrascaeta na partida contra o Tricolor paulista? 

A diretoria do clube tem culpa nesses resultados negativos no ano? Sim. É a maior culpada. Dorival Júnior deveria ser o treinador até hoje. Vitor Pereira e Jorge Sampaoli fizeram o super time do Flamengo perder de várias formas vergonhosas na temporada. Exemplos? No jogo de volta da final do Estadual, Fluminense 4 a 1. Na Libertadores, pelas oitavas-de-final, Olimpia 3 a 1. No Brasileiro, Bragantino 4 a 0 e Cuiabá 3 a 0. Humilhações.

O que é crise?

É uma situação complicada ou de escassez. O clube carioca está em uma situação complicada nos bastidores. A escassez é de bom futebol.

E o Pedro?

Escrevendo de novo sobre a partida, Pedro marcou o 27º gol dele no ano. Artilheiro do Fla na temporada. Só perde em território brasileiro para Cano, com 29. O gol do camisa 9 mostrou o quanto Sampaoli se equivocou em 2023. Não tem como o atacante de 26 anos ser reserva. Do setor ofensivo, ele é o jogador que tem melhores números. 

Ah. Se não é o Pedro, Sampaoli...

O Flamengo enfrenta o Grêmio pelas semifinais da Copa do Brasil, na quarta-feira. Será que o argentino continua como técnico do time rubro-negro na quinta? 

Fonte: PV Ferreira PV Ferreira é editor e jornalista esportivo com experiência em coberturas do futebol brasileiro, sul-americano e europeu, além das modalidades olímpicas e paralímpicas. As visões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade