PUBLICIDADE

Botafogo supera Arsenal e Borussia como maior entregada do ano

Feito sem precedentes no Brasileirão de pontos corridos coloca em xeque o projeto botafoguense para a próxima temporada

4 dez 2023 - 09h55
Compartilhar
Exibir comentários
Torcedores do Botafogo protestam contra o time no estádio Nilton Santos
Torcedores do Botafogo protestam contra o time no estádio Nilton Santos
Foto: Andre Fabiano/Código19/Gazeta Press

O sonho acabou. Matematicamente, o Botafogo já não tem mais chances de ser campeão brasileiro. O que parecia impossível, aconteceu. O time com o melhor primeiro turno da história dos pontos corridos entregou o campeonato de bandeja para o Palmeiras.

Trata-se de um feito sem precedentes no Brasileirão. Nunca um clube que abriu vantagem tão grande para o segundo colocado (13 pontos) havia perdido o título. E, indiscutivelmente, o Botafogo supera Arsenal e Borussia Dortmund como a maior “entregada” do ano.

Na Inglaterra, a equipe de Mikel Arteta chegou a abrir oito pontos para o Manchester City, que tinha um jogo a menos e o confronto direto que definiria a reviravolta na Premier League. Sem conseguir quebrar o jejum de quase 20 anos, o Arsenal acabou superado pelos Citizens, o melhor time do mundo comandado por Pep Guardiola.

Já na Alemanha, o Borussia Dortmund assumiu a liderança na penúltima rodada ao vencer o Augsburg e contar com tropeço do Bayern de Munique diante do RB Leipzig. Era a oportunidade de ouro para quebrar a hegemonia de uma década de títulos do rival. No entanto, na rodada decisiva, o Dortmund protagonizou um papelão ao empatar em casa com o Mainz e ver a taça que havia caído no colo escapar.

De qualquer forma, as entregadas tanto de Borussia Dortmund quanto do Arsenal têm atenuantes em relação à do Botafogo. Nenhum deles chegou a ostentar vantagem tão confortável na ponta, além de concorrerem com elencos bem superiores de times hegemônicos no cenário local.

Embora o Botafogo tenha perdido o título para o Palmeiras, atual campeão brasileiro, os alvinegros experimentaram uma queda tão drástica a ponto de abrirem a disputa a mais de um concorrente e, agora, correm o risco até mesmo de perder a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Ainda que consiga reverter a situação na última rodada, o planejamento do Botafogo para 2024 já está comprometido por causa da debacle no Brasileiro. Os torcedores, que acreditavam que o time poderia voltar a ser campeão nacional após 28 anos, se veem completamente desiludidos e respingam toda sua revolta no elenco.

Para a próxima temporada, além de se planejar para repor saídas de destaques como o goleiro Lucas Perri e o zagueiro Adryelson, a diretoria do Botafogo terá de repensar a permanência de jogadores desgastados com a torcida e juntar os cacos do abalo mental do time.

Tem coisas que só acontecem com o Botafogo. Mas nem o torcedor mais pessimista poderia imaginar que a única distinção para o elenco que lhe devolveu o direito de sonhar alto seria o título de maior entregada do ano.

Fonte: Breiller Pires Breiller Pires é jornalista esportivo e, além de ser colunista do Terra, é comentarista no canal ESPN Brasil. As visões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade