7 eventos ao vivo

Chuva e colisões impedem brilho de Hamilton no 1° dia da F1

Hexacampeão da Fórmula 1 esperou a chuva parar para sair dos boxes, mas nao conseguiu superar Albon, pela manhã, nem Vettel, à tarde

15 nov 2019
19h30
atualizado em 21/11/2019 às 08h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Nada de Hamilton. Os mais rápidos do primeiro dia de treinos para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, nesta sexta-feira (15), foram o tailandês Alexander Albon, pela manhã, e o alemão Sebastian Vettel, na parte da tarde.

Hamilton - 1 - Piloto da Mercedes gosta de moda e de aparições nas redes socias
Hamilton - 1 - Piloto da Mercedes gosta de moda e de aparições nas redes socias
Foto: Divulgação / Estadão Conteúdo

Albon, 6° colocado na classificação geral, sem nenhum pódio na temporada, aproveitou a transição da pista molhada para a seca depois de muita chuva entre quinta e sexta, em São Paulo, e surpreendeu com um tempo de 1m16s143, a melhor marca do primeiro treino.

O piloto da Red Bull ainda conseguiu atrapalhar o já campeão Lewis Hamilton ao derrapar e bater na curva da Junção quase no fim do treino. Com a colisão de Albon, a bandeira vermelha entrou em ação e o inglês não conseguiu completar sequer uma volta. Hamilton, hexacampeão da F1, ficou nos boxes durante a chuva e esperou para correr no seco.

Max Verstappen, da Red Bull, também não conseguiu marcar tempo no primeiro treino. A estratégia dos dois pilotos de não ir à pista molhada foi coerente, já que não há previsão de chuva para o treino classificatório deste sábado nem para a corrida no domingo. Mas a sorte não esteve do lado deles.

Já o companheiro de Hamilton e vicecampeão da temporada, Valtteri Bottas, foi o segundo melhor do primeiro treino, marcando 0s551 a menos que Albon. 

Sebastian Vettel e Charles Leclerc, da Ferrari, lideraram boa parte da sessão na pista molhada, mas perderam posições sem a chuva e terminaram em 3° e 4°, respectivamente.

Ferrari faz dobradinha no 2° treino

À tarde, Vettel fez a volta com o menor tempo: 1m09s217. Desta vez, a pista seca favoreceu a Ferrari, e Charles Leclerc ficou em segundo, com apenas 0s021 atrás do alemão.

O segundo treino teve duas bandeiras vermelhas devido a acidentes de Robert Kubica, da Williams, e de Daniil Kvyat, da STR. Nenhum dos dois se machucou, mas as batidas atrapalharam os pilotos que tentavam melhorar suas marcas.

A garoa no fim também prejudicou a performance de Verstappen, Bottas e Hamilton, que não conseguiram superar a Ferrari. Enquanto o primeiro terminou em 3°, com 0s134 depois de Vettel, o vice e o campeão da temporada pela Mercedes ficaram 0s156 e 0s223, respectivamente, atrás do melhor tempo.

O Grande Prêmio do Brasil ocorre no próximo domingo, dia 17, às 14h10. Neste sábado, há ainda mais um treino livre, ao meio-dia, e o classificatório, às 15h.

O Terra acompanha os treinos, o classificatório e o GP diretamente do autódromo de Interlagos, com o tempo real e matérias no site e também pelo Instagram.

Veja também:

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade