1 evento ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Edu afaga Neymar após Copa polêmica: "chega a dar pena"

7 jul 2018
11h22
atualizado às 12h24
  • separator
  • 0
  • comentários

A participação de Neymar na Copa de 2018, na Rússia, foi marcada por críticas que chegaram ao ápice com a eliminação do Brasil na derrota por 2 a 1 para a Bélgica, na última sexta-feira, pelas quartas de final. Coordenador de seleções da CBF, Edu Gaspar concedeu entrevista coletiva neste sábado, em Kazan, e tratou de defender o camisa 10 do time canarinho.

Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press

"Sempre falei que não é fácil ser Neymar. É difícil. É um menino. Menino, não, desculpe o termo. Deixou de ser menino. É um atleta que merece todo o meu elogio. As pessoas esquecem o tempo que ele ficou parado, que treinou apenas três semanas sem problemas clínicos para poder estrear na Copa", ressaltou o dirigente.

Edu Gaspar, misterioso sobre o seu futuro na Seleção, refere-se à lesão no quinto metatarso do pé direito do atacante do Paris Saint-Germain, que ficou inativo durante três meses até retornar no amistoso contra a Croácia, no começo de junho. Neymar deixa a Rússia com dois gols em cinco jogos disputados, empatado com Philippe Coutinho na artilharia da equipe.

"Se não fosse o Neymar, não sei se outro atleta teria atingido esse nível. Se dá um sorriso, é criticado e elogiado. Se chora, é criticado e elogiado. Se não dá entrevista, é criticado e elogiado. Não é fácil ser Neymar, é difícil estar na pele do Neymar em alguns momentos. Por isso tento sempre estar do lado dele", argumentou.

Aos 26 anos, Neymar foi criticado e elogiado por sua atuação e comportamento na Copa. Não foram raras as vezes em que técnicos de outras seleções ou ex-jogadores condenaram suas supostas simulações de faltas ou o exaltaram por sua qualidade técnica. Edu Gaspar prefere considerar só o segundo aspecto.

"O Neymar, na Seleção Brasileira, foi o atleta que menos reivindicou alguma coisa. Cumpriu com todas as normas da delegação. Não fez pedidos como saiu na imprensa. Chega a dar pena, porque o que esse menino sofre não é fácil. Mas o outro lado também é verdadeiro. Prefiro ficar com o que tenho do dia a dia do Neymar, que é espetacular. Só tenho que elogiar e agradecer por esses momentos que tive com ele na Copa do Mundo", concluiu.

Veja também:

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade