1 evento ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

CBF e PM interceptam equipe de jornalistas em Teresópolis

Tudo por causa da utilização de um drone para captar imagens do treino

6 out 2020
17h15
atualizado em 9/10/2020 às 12h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Por pouco não terminou em confusão uma simples cobertura do primeiro dia de treinos dos 23 jogadores da Seleção Brasileira concentrados em Teresópolis para a estreia nas eliminatórias do Mundial de 2022. Por volta das 16h10, o assessor de imprensa da CBF, Vinicius Rodrigues, e mais um funcionário da entidade, em companhia de dois policiais militares, interceptaram uma equipe do jornal O Estado de S. Paulo por causa do uso de um drone que captava à distância imagens do treino da equipe.

Homens da CBF e PM vão atrás de jornalistas que buscavam informações sobre o treino da Seleção
Homens da CBF e PM vão atrás de jornalistas que buscavam informações sobre o treino da Seleção
Foto: Sílvio Alves Barsetti

Num carro particular, a dupla da CBF subiu a rua Coelho Neto, no bairro Carlos Guinle, escoltada por uma viatura da PM, com dois policiais. Localizaram o lugar onde repórter e fotógrafo monitoravam o equipamento. Em seguida, de modo intimidatório, os homens da CBF, observados pelos PMs, se dirigiram à equipe.

“Quem está usando drone?”, perguntou o funcionário da confederação, ao lado de Vinícius. “Quero ver a documentação”, disse ele, sem se apresentar.

Tudo ficou mais calmo quando o fotógrafo mostrou os registros em dia para a utilização do drone. Isso, no entanto, não desfez o mal-estar. Outros jornalistas que presenciaram a ação não entenderam o motivo pelo qual a CBF tentava impedir a captação da imagem de um treinamento da Seleção, que nem sequer era fechado à imprensa - os repórteres não puderam entrar na Granja Comary em razão de um protocolo que diz respeito à pandemia de covid-19.

Nesta sexta, a Seleção enfrenta a Bolívia, em São Paulo, pela primeira rodada das Eliminatórias do Mundial de 2022, no Catar.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade