PUBLICIDADE

"Agora não é hora de trabalhar o emocional", diz Fernandinho

30 jun 2014 18h29
| atualizado às 18h55
ver comentários
Publicidade
Fernandinho minimiza abalo emocional da Seleção Brasileira:

O volante Fernandinho, titular da Seleção Brasileira no tenso duelo contra o Chile, rejeitou nesta segunda-feira, em entrevista na Granja Comary, que o Brasil esteja mal preparado psicologicamente. Após diversos jogadores, como o capitão Thiago Silva e o goleiro Júlio César, chorarem antes das cobranças de pênaltis, o jogador do Manchester City, que deve continuar na equipe, saiu em defesa do emocional do grupo e pediu que o foco agora seja dentro de campo. 

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

"O preparo vem sendo feito desde que a gente está aqui no dia 26. Falamos com psicólogos, tivemos conversas. Está todo mundo bem preparado. Agora não é a hora de trabalhar o emocional, está todo mundo ciente do que tem que fazer. Agora é hora de mostrar dentro de campo", alegou o volante. 

As imagens do jogo do último sábado deixaram especialistas do assunto preocupados com um possível psicológico abalado e pressionado dos jogadores da Seleção Brasileira. Fernandinho, que teve atuação apenas regular, saiu no segundo tempo contra o Chile e não pode cobrar um pênalti. Com a suspensão de Luiz Gustavo, o volante deve continuar na posição e talvez tenha que jogar mais recuado, mas não se preocupa com o fato. 

"Cada jogador tem uma maneira de jogar, um estilo próprio. Eu quando estou jogando nessa posição de primeiro volante procuro fazer bem a marcação, fechar os espaços. Esses três jogadores citados  (pela pergunta do repórter, Paulinho, Ramires e Hernanes) têm a sua maneira de jogar e se eu for jogar com algum deles, a gente vai fazer o melhor", comentou. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade