PUBLICIDADE
Logo do

Bragantino

Favoritar Time

Léo Ortiz pode se tornar o capitão brasileiro mais novo a erguer um troféu continental

20 nov 2021 12h49
| atualizado às 12h49
ver comentários
Publicidade

As horas que antecedem a primeira final internacional do Red Bull Bragantino tem sido de grande expectativa para todo o elenco, especialmente para o zagueiro Léo Ortiz. O jogador pode entrar para a história, tornando-se o capitão brasileiro mais novo a erguer um troféu continental da Sul-Americana ou Libertadores por um clube do país.

"Não tenho a menor dúvida de que esse jogo aqui no Uruguai será o mais importante da minha carreira. Claro que também estamos focados no Brasileiro, mas, desde que passamos pelo Libertad, na semifinal, foi difícil tirar da cabeça que temos uma decisão de Copa Sul-Americana pela frente. É uma final única, um jogo decisivo, que pode colocar o meu nome e o dos meus companheiros para sempre na história do clube", afirmou o zagueiro.

Neste sábado, o Red Bull Bragantino encara o Athletico-PR, às 17 horas (horário de Brasília), no estádio Centenário, em Montevidéu-URU, em decisão única da Copa Sul-Americana.

Em caso de conquista do time do interior paulista, Léo levantará a taça com 25 anos, 10 meses e 17 dias. O atleta superaria Edinho, que, em 2008, pelo Internacional, foi campeão da mesma competição com dois dias a mais de vida.

"Estou aqui no Red Bull Bragantino desde o início do projeto e posso afirmar, com todas as letras, que o trabalho que vem sendo realizado por todos no clube é extremamente sério e com bastante planejamento. Confiamos muito na nossa força e esperamos poder voltar para o Brasil com a taça de campeão", completou o jogador

Grande momento e convocações para a Seleção

Peça-chave desde que chegou ao Red Bull Bragantino, em 2019, Ortiz se consolidou como um dos principais zagueiros do futebol brasileiro. O desempenho levou o defensor a ser convocado por Tite para defender o Brasil na Copa América deste ano e, depois, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar.

O fato tornou Léo como o primeiro atleta do Massa Bruta a ser chamado para a Seleção principal desde o início da parceria entre o clube e a empresa de bebidas. Dentre toda a história do time, o último jogador convocado havia sido Alberto Félix, em amistoso às vésperas da Copa do Mundo de 1994.

Desde que chegou ao Bragantino, o jogador disputou 121 partidas oficiais, sendo 118 como titular, marcou oito gols, deu duas assistências e ajudou o time a sair de campo sem ser vazado em 41 oportunidades.

Na campanha que levou o time até a final da Copa Sul-Americana, Léo Ortiz esteve em campo em 11 dos 12 jogos, sendo que em todos eles atuou do início ao fim.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade