PUBLICIDADE
Logo do Botafogo

Botafogo

Favoritar Time

Xodó do Botafogo, Segovinha tem números ruins e é apontado como culpado de derrota decisiva no Brasileirão

Paraguaio caiu nas graças da torcida no primeiro semestre

27 nov 2023 - 19h00
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lance!

Foto: Lance!

Contratado pelo Botafogo após a disputa do Campeonato Carioca, Matías Segovia, popularmente conhecido como Segovinha, não demorou para cair nas graças do torcedor. O bom início do paraguaio aliado com a boa fase do Alvinegro lhe rendeu até uma música nas arquibancadas.

No entanto, o camisa 10 não vem conseguindo fazer a diferença na equipe dirigida por Thiago Nunes ao mesmo tempo em que o Glorioso se vê cada vez mais distante do título do Brasileirão, que parecia ganho em dado momento da temporada. O Lance! relembra como o xodó virou um sucesso e mostra como o jovem de 20 anos está com a má fase de seu time.

BOM INÍCIO

Sendo uma espécie de 12º jogador, Segovinha conseguiu ter um bom desempenho em seus cinco primeiros jogos, em que contribuiu com duas assistências nas partidas contra Ypiranga, pela Copa do Brasil, e Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Mas essa fase positiva foi interrompida por uma fratura em sua mão que o afastou de quatro compromissos.

Naquele período, não havia nada que estragasse a alegria dos botafoguenses, que fizeram uma paródia do funk "Vai novinha, ah, ah ah", do Dyamante DJ, em homenagem ao paraguaio. Nas arquibancadas, nos arredores do Estádio Nilton Santos, mas também dentro do elenco, a música virou uma febre.

Caracterizado pelos dribles, velocidade e poder de romper defesas adversárias, Segovinha virou uma espécie de xodó dos alvinegros, embora tenha sempre se mostrado tímido na frente das câmeras. Mas nem tudo são flores. E as críticas com relação ao jovem de 20 anos ficaram ainda mais evidentes após o tropeço do Botafogo diante do Santos.

SEM NÚMEROS POSITIVOS

Desde que voltou da fratura de sua mão, Segovinha participou de 21 jogos entre Brasileirão e Sul-Americana, mas segue vivendo uma seca de gols, uma vez que nunca balançou as redes dos adversários com a camisa do Botafogo, assim como também nunca mais contribuiu com assistências.

O atleta não marca um gol como profissional desde o dia 21 de julho de 2022, quando ainda atuava pelo Guaraní-PAR em que estufou as redes na vitória de sua equipe sobre o General Caballero. Portanto, o ponta direita vive um jejum que já dura mais de 16 meses.

Além desses problemas, Segovinha foi apontado como culpado pelo empate do Botafogo com o Santos em que o Alvinegro poderia ter recuperado a liderança do Campeonato Brasileiro em caso de vitória. No entanto, o gol de Moisés nos acréscimos do segundo tempo fez com que o Glorioso encerrasse a 35ª rodada na 3ª colocação.

Nesse momento, o Alvinegro segue na luta pela conquista do Campeonato Brasileiro, mas vê sua torcida cada vez mais impaciente e protestando contra seu próprio time. A relação com alguns nomes outrora queridos também vem mudando, mas essa paz pode ser selada em caso de título no fim da temporada.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade