0

Oswaldo lembra família e cita "volta por cima" de Lucas no Botafogo

10 mar 2013
20h52
atualizado às 22h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Oswaldo comemorou primeiro título à frente do Botafogo</p>
Oswaldo comemorou primeiro título à frente do Botafogo
Foto: Mauro Pimentel / Terra

O técnico Oswaldo de Oliveira era a imagem da felicidade após a vitória por 1 a 0 sobre o Vasco neste domingo, que valeu ao Botafogo a conquista da Taça Guanabara. Antes de falar do jogo, o técnico agradeceu à esposa, à mãe, aos tres filhos, aos irmãos e aos amigos íntimos.

"Conviver com um treinador de futebol não é fácil, e essas pessoas merecem todas as homenagens", disse. Depois, elogiou o grupo de jogadores e comissão técnica da equipe, usando uma palavra para definir o grupo de General Severiano. "Solidariedade. No Botafogo tem muito de um ajudar o outro. E o passo de hoje foi fruto disso. De ter o controle total em busca de um objetivo", declarou o técnico.

Segundo Oswaldo, o time mostrou muito seu potencial depois de vencer em sequência os rivais Flamengo e Vasco. "É uma tarefa muito dura e precisamos de muita concentração. Além do mais, nossa torcida foi fantástica, sem discordar da equipe em nenhum momento", disse.

A quebra de dois tabus também foram muito valorizadas pelo treinador. "Primeiro que não tínhamos vencido o Flamengo no Engenhão e depois que não tínhamos conquistado um titulo em casa. Isso tudo acabou", comemorou.

Oswaldo destacou o trabalho de dois jogadores na conquista da Taça Guanabara. O primeiro da lista foi Lucas, autor do gol do título e titular absoluto, mas que no ano passado sofreu nas mãos da torcida. "Jogador não é peça de automóvel. Às vezes é preciso ter tranquilidade para recuperar um atleta. Ele passa agora por um ótimo momento, foi convocado duas vezes para a Seleção Brasileira e ainda tem muito a crescer”, destacou.

O outro elogiado foi o zagueiro Bolívar, que em menos de três meses no clube já tomou conta da zaga e virou um verdadeiro líder dentro de campo. "Não sei se ele foi o melhor do time ao longo do primeiro turno, mas foi de uma importância muito grande até aqui", apontou.

<p>Oswaldo repetiu h&aacute;bito que tinha ao ser campe&atilde;o no Jap&atilde;o</p>
Oswaldo repetiu hábito que tinha ao ser campeão no Japão
Foto: Mauro Pimentel / Terra

O técnico analisou o lance do gol, quando Bolívar domina a bola e rola para Lucas. "Estava olhando e pensei: ele vai chutar, é zagueiro. Mas dominou e foi perfeito na hora de rolar para o Lucas. Pode não ser coisa de craque, mas é coisa de quem sabe, tem experiência", elogiou o técnico.

O treinador do Botafogo ainda reconheceu o direito das reclamações do Vasco, questionando impedimento de Vitinho no lance do gol de Lucas. "Mas eu posso questionar também o pênalti do Alessandro no Lodeiro. O que não pode é desmerecer o titulo do Botafogo".

Antes de ir embora, Oswaldo ainda posou para fotos mordendo a medalha de campeão. "Me deu sorte no Japão e quero repetir", explicou.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade