PUBLICIDADE
Logo do Botafogo

Botafogo

Favoritar Time

Em jogo de seis gols e com direito a gol de bicicleta, Vasco derrota o Botafogo de virada 

Em partida válida pela nona rodada do Campeonato Carioca, o Vasco venceu o Botafogo de virada, por 4 a 2. Os gols vascaínos foram marcados por Galdames, Lucas Piton e Vegetti (duas vezes), enquanto Eduardo marcou dois golaços para o Alvinegro. O Botafogo foi melhor no primeiro tempo, dominando o meio campo, e abriu o […]

18 fev 2024 - 18h22
(atualizado às 19h04)
Compartilhar
Exibir comentários
Vegetti marca dois e Vasco vence o Botafogo no clássico.
Vegetti marca dois e Vasco vence o Botafogo no clássico.
Foto: Leandro Amorim/Vasco / Esporte News Mundo

Em partida válida pela nona rodada do Campeonato Carioca, o Vasco venceu o Botafogo de virada, por 4 a 2. Os gols vascaínos foram marcados por Galdames, Lucas Piton e Vegetti (duas vezes), enquanto Eduardo marcou dois golaços para o Alvinegro.

O Botafogo foi melhor no primeiro tempo, dominando o meio campo, e abriu o placar, aos 20, com um belo chute de Eduardo. O Vasco também criou chances, as duas melhores foram com Galdames, que empatou aos 28, após a defesa alvinegra ser envolvida pelo ataque vascaíno. No segundo tempo o Vasco se impôs e aproveitou suas chances nos 20 primeiros minutos da etapa final para fazer 3 a 1. O Botafogo não foi bem, criou duas chances nesse período, mas erros de posicionamento defensivo e falhas individuais fizeram a equipe ficar atrás no marcador. 

Jogo

O jogo começou aberto. Logo no segundo minuto, o Botafogo teve um gol anulado, após Victor Sá tabelar com Tchê-Tchê. O camisa 6 viu a infiltração do 7 que saiu na cara de Léo Jardim e bater cruzado na saída do goleiro cruz-maltino, o gol foi invalidado pelo VAR. A partida ficou paralisada por três minutos. Logo no primeiro lance após o gol invalidado, Payet cruzou da esquerda e Galdames apareceu na pequena área e forçou Gatito Fernández a fazer uma boa defesa. O Glorioso respondeu aos nove, após Tiquinho receber da entrada da pequena área e arriscar, no entanto o atacante colocou força demais na bola, e ela passou perto do ângulo esquerdo  da meta vascaína. Os donos da casa continuaram no ataque, e aos 12, após bate e rebate, Tiquinho acionou Savarino que arriscou na entrada da pequena área, mas o chute foi bloqueado por Léo. O Vasco respondeu três minutos depois de Paulo Henrique avançar pela direita, tocar para Payet colar Vegetti na cara do gol, mas Danilo Barbosa evitou a finalização do atacante, e depois a arbitragem marcar impedimento. O Botafogo respondeu dois minutos depois, aos 17, após Victor Sá acionar Tchê-Tchê no meio, no entanto o camisa 6 pegou fraco na bola e jogou à direita de Léo Jardim.   

A pressão alvinegra foi recompensada aos 20, após Eduardo receber na intermediária e avançar, ele tabelou com Tiquinho que fez o pivô e devolveu para o camisa 33, que bateu de primeira e mandou na gaveta esquerda, sem chances para  Léo Jardim, 1 a 0 Botafogo. O Vasco empatou seis minutos depois, aos 28, após Payet receber na entrada da área, o meia francês achar um belo passe para infiltração de Devid, que puxou a marcação, e deixou Galdames livre que obrigou Gatito Fernández a fazer a defesa, mas no rebote chileno empatou o jogo. 

Aos 34, o jogo precisou ser paralisado após Paulo Henrique abrir o supercílio após receber cotovelada acidental de Hugo. Um minuto depois, após cobrança de falta do Botafogo pela esquerda, Léo Jardim errou o tempo de bola e saiu mal do gol e na sequência Alexander Barboza pegou no susto e mandou para fora. Quatro minutos depois, Barboza tentou surpreender e arriscou da intermediária, mas o chute passou longe do gol. Aos 41, Victor Sá sofreu falta dura de Galdames, na cobrança Savarino mandou para área e bola passou por todo mundo, na dúvida o goleiro cruz-maltino defendeu, e a bola sobrou para Barboza que tentou cruzar mas foi bloqueado pela defesa vascaína, que originou o escanteio. Na cobrança, a primeira foi afastada, a bola ainda ficou com o Botafogo que alçou na área novamente, Tiquinho brigou por ela e ficou em posição de chute, mas foi impedido por Léo na hora que ia finalizar. Depois disso nenhum time conseguiu criar chances claras na primeira etapa    

O Vasco abriu o placar logo no primeiro lance do segundo tempo, após a tabela entre Lucas Piton foi lançado na esquerda, e tabelou com David, o lateral invadiu a área e bateu cruzado de bico sem chances para Gatito, e virou o jogo para o cruzmaltino, 2 a 1 Vasco. Com cinco minutos, Danilo Barbosa recebeu amarelo por falta dura em cima de Payet no meio campo.  Dois minutos depois, Victor Sá achou Savarino que bateu bonito e exigiu uma bela defesa de Léo Jardim. Aos oito, Paulo Henrique sentiu o pé e o jogo precisou ser paralisado. Aos 11, Tiquinho notou a infiltração de Victor Sá pela esquerda e acionou o jogador, que recebeu e tentou o toque para atrás, mas a bola foi cortada pela defesa. O Botafogo continuou tentando, três minutos depois, aos 14, Savarino acionou Tchê-Tchê e o camisa 6 acionou Damián Suárez. O uruguaio fingiu que ia chutar e tocou por cima do goleiro Vasco, depois Robert Rojas bloqueou na primeira e na sequência a bola sobrou para o jogador botafoguense que chutou de novo e que também foi bloqueado pelo defensor paraguaio. Logo depois o Alvinegro fez suas duas primeiras substituições, com entradas de Marlon Freitas no lugar do amarelado Danilo Barbosa, na lateral-direita saiu Damián Suárez para a entrada de Mateo Ponte. 

Aos 20, foi marcado pênalti, após Paulo Henrique aproveitar o erro de passe da defesa alvinegra, na cobrança Vegetti deslocou Gatito para a esquerda e bateu no meio do gol, fazendo 3 a 1 para o Vasco.   Logo depois, o cruzmaltino fez sua primeira mexida com a entrada de Mateus Carvalho para a saída do aplaudido Payet. O Botafogo também mexeu com a entrada de Júnior Santos na vaga de Savarino. Aos 26, Vegetti foi acionado por Mateus Carvalho, na pequena área, e dominou e chutou, mas a bola foi bloqueada pela defesa. 

Aos 28, Júnior Santos fez falta dura em Lucas Piton no meio campo e levou cartão amarelo. Três minutos depois o Vasco fez três alterações com as entradas de Praxedes no lugar de Zé Gabriel no meio. Adson no lugar de David no ataque. E Puma Rodríguez na vaga de Paulo Henrique na lateral. Depois disso o Vasco marcou bem e não deixou o Botafogo criar grandes chances. 

Aos 37, em jogada trabalhada, Puma Rodríguez recebeu na direita e viu Vegetti na pequena área e cruzou. O argentino se jogou na bola e tocou, a bola bateu no travessão e voltou nas costas de Gatito e foi para o fundo do gol, 4 a 1 Vasco. Depois disso, o Botafogo fez uma blitz para tentar diminuir o prejuízo, aos 39, Hugo arriscou de longe, a bola desviou no meio do caminho e foi à direita do gol defendido por Leo Jardim. Um minuto depois, o arqueiro vascaíno foi exigido mais uma vez, quando  Victor Sá recebeu a cobrança de escanteio curto e mandou uma bomba que foi defendida pelo goleiro. No lance seguinte, ele não conseguiu parar o golaço de Eduardo, que aconteceu após o escanteio cobrado por Hugo encontrar a cabeça de Tiquinho que escorou para Eduardo mandar de bicicleta e acertar o ângulo esquerdo do gol vascaíno, 4 a 2 Vasco. Aos 42, os dois times mexeram. Os donos da casa entraram, Emerson Urso na vaga de Victor Sá no ataque. E no meio saiu Tchê-Tchê para a entrada de Kauê. No Vasco saiu Galdames para a entrada de Lucas Eduardo. Um minuto depois, Hugo arriscou de longe e Léo Jardim mandou para escanteio. No lance seguinte, o goleiro trabalhou de novo fazendo uma defesa segura após um cabeceio de Alexander Barboza.

Com o resultado, o Botafogo caí para quinta colocação com 14 pontos, o próximo jogo do Alvinegro será  na próxima quarta-feira (21), às  21h30, quando vai encarar o Aurora, da Bolívia,  no Estádio Félix Capriles, em Cochabamba, em partida válida pela segunda fase da Pré-Libertadores.  O Vasco por sua vez, sobe para terceira colocação, com 16 pontos, o time terá essa semana livre para treinar, e só voltará a jogar no próximo sábado (24), quando jogará no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica-ES, às 17h30.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade