0

Petrovic vê duelos contra o Uruguai como importantes para futuro da seleção brasileira

Brasil disputa o Pré-Olímpico de basquete em junho, na Croácia

13 fev 2020
17h55
atualizado às 17h55
  • separator
  • 0
  • comentários

De olho no Pré-Olímpico que será disputado em junho na Croácia, a seleção brasileira masculina de basquete começa o ano de 2020 com a disputa das primeiras partidas pelas Eliminatórias da Copa América de 2021. Com uma equipe recheada de jovens valores que atuam no NBB, além de nomes como Rafa Luz, o Brasil inicia a temporada com dois duelos diante do Uruguai. O primeiro confronto será no próximo dia 21, em São José dos Pinhais (PR). E o segundo, no dia 24, em Montevidéu, no Uruguai.

Para o técnico Aleksandar Petrovic, os jogos são muito importantes para o futuro do basquete brasileiro. E o croata não fala do resultado da partida em si. E sim das observações que fará pensando em médio e longo prazo para a seleção.

Aleksandar Petrovic, técnico da seleção masculina de basquete.
Aleksandar Petrovic, técnico da seleção masculina de basquete.
Foto: Fiba/Divulgação / Estadão

"Os jogos são importantes nem tanto pelo resultado, mas necessitamos ver como alguns jogadores que atuam no Brasil, quem pode no futuro dar ótimos resultados pensando em Pré-Olímpico ou depois na Copa América. Em um grupo onde três se classificam, com Paraguai, Uruguai e Panamá, não teremos muitos problemas para nos classificarmos. Na seleção cada um tem algo para demonstrar. Se trata de dois tipos de jogos diferentes, no clube na seleção", disse o treinador.

Para explicar melhor a sua posição, Petrovic deu o exemplo de Georginho, um dos destaques do NBB na temporada, e convocado como um dos armadores para os jogos contra o Uruguai. "O Georginho, no São Paulo, tem jogado 40 minutos. Não terá isso na seleção. É importante que aproveite seus 25 minutos com 100% de agressividade e velocidade. É um jogador que pode fazer a diferença para o basquete do Brasil. É preciso ver como se comportam com a seleção. Não é a mesma coisa jogar pelo clube e pela seleção", afirmou.

Os jogadores se apresentam neste domingo, em São José dos Pinhais, e treinam em dois períodos até o próximo dia 21, quando jogam a primeira partida do ano no ginásio Max Rosenmann.

As eliminatórias da Copa América dividem 12 seleções em quatro grupos com quatro países em cada um. Os três melhores avançam para o torneio. O Brasil está no Grupo B com Paraguai, Uruguai e Panamá. Além dos jogos em fevereiro, o time volta a jogar em novembro, no país, diante de Panamá e Paraguai. E duelo fora de casa em fevereiro de 2021 contra os mesmos rivais. A Copa América é classificatória para os Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile, em 2023.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade