PUBLICIDADE

Red Bull ressalta desempenho nos últimos GPs para vencer em "fortaleza" de Hamilton

Apesar de histórico do inglês, que venceu cinco vezes em oito corridas no Texas, Christian Horner valoriza desempenho da Red Bull em Itália, Rússia e Turquia para confiar em vitória

20 out 2021 12h14
ver comentários
Publicidade
Red Bull espera maximizar pontos em circuito dominado pela Mercedes nos últimos anos
Red Bull espera maximizar pontos em circuito dominado pela Mercedes nos últimos anos
Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Paddock GP #261 faz prévia de retorno da Fórmula 1 aos Estados Unidos

A Fórmula 1 desembarca em Austin, no Texas, para a disputa do GP dos Estados Unidos no próximo final de semana. E com o histórico de Lewis Hamilton no circuito texano, com cinco vitórias em oito provas disputadas, é natural que o piloto inglês tenha certo favoritismo antes da disputa. Mas o chefe da Red Bull, única concorrente da Mercedes no campeonato, prefere olhar para as próximas corridas como um todo, buscando assim mais possibilidades de tirar pontos do britânico, que busca o octacampeonato mundial.

"Nós sabemos que a próxima corrida, em Austin, tem sido uma fortaleza para Hamilton por alguns anos. Mas México, Brasil, corridas com altas altitudes, foram boas para nós no passado", afirmou Christian Horner. "Então não tenho certeza do que esperar das últimas três. Será fascinante, mas temos que estar no ápice de nosso jogo", continuou.

O dirigente britânico preferiu ressaltar o desempenho obtido pela Red Bull nas últimas três etapas, pistas em que o carro da Mercedes demonstrou estar andando em um ritmo superior, conforme admitiu Max Verstappen. A escuderia alemã deixou de vencer apenas na Itália, quando os dois postulantes ao título se envolveram em um acidente e abandonaram. Na Rússia, Hamilton venceu, e na Turquia, deu Vatteri Bottas. No entanto, após as três disputas, o holandês saiu na liderança do campeonato, condição que a escuderia austríaca busca manter a todo custo.

"Faremos nossas simulações, nosso dever de casa e o melhor trabalho que pudermos. Você faz o melhor estudo possível sobre as pistas e parte daí. Temos que encarar uma corrida de cada vez. Maximizamos pontos em pistas que a Mercedes vinha sendo muito forte nas últimas três etapas, então isso é positivo", adicionou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Apesar da vitória de Valtteri Bottas na Turquia, Red Bull conseguiu botar seus dois pilotos no pódio (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Horner ainda pontuou que a Fórmula 1 vive uma temporada diferente das anteriores, com equilíbrio maior no grid, o que se reflete em um número maior de carros vencendo corridas. Até aqui, além dos dois pilotos que disputam o título mundial - Verstappen e Hamilton - cruzaram a linha de chegada em primeiro: o companheiro de Lewis, Valtteri Bottas (na Turquia), Daniel Ricciardo, da McLaren (na Itália) e Esteban Ocon, da Alpine (na Hungria). O dirigente acredita que este pode ser um fator influenciador na disputa pelo primeiro lugar.

"Acho que esta tem sido uma das melhores coisas da temporada, a variedade de vencedores que tivemos", opinou. "Parece lamentável mudarmos isso para o próximo ano. Penalidades de motor podem ter sua parcela de contribuição nas corridas futuras, e o tempo pode ser um fator também. Então será fascinante ver como as coisas acontecem nos próximos meses", encerrou.

A próxima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1 acontece neste fim de semana com a disputa do GP dos Estados Unidos, no Circuito das Américas. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

OS PONTOS FRACOS E FORTES DE MERCEDES E RED BULL NA RETA FINAL DE 2022

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade