PUBLICIDADE

Hamilton nega revolta e diz que "não tem opinião" sobre possível retorno de Masi à F1

Lewis Hamilton fez questão de desmentir rumores de que estaria revoltado com possível retorno de Michael Masi à Fórmula 1, chance ventilada pelo presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem

24 mai 2022 12h56
ver comentários
Publicidade
Hamilton negou rumores de que estaria revoltado com possível retorno de Michael Masi
Hamilton negou rumores de que estaria revoltado com possível retorno de Michael Masi
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

POR QUE A FÓRMULA 1 2022 COMEÇA AGORA PARA A MERCEDES?

Lewis Hamilton repercutiu pela primeira vez a possibilidade de Michael Masi — ex-diretor de prova e envolvido na polêmica decisão do título mundial em 2021 — retornar à Fórmula 1. A possibilidade foi ventilada pelo próprio presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, que cogitou o australiano como substituto a uma possível saída de Niels Wittich ou Eduardo Freitas e adicionou que sua carreira na categoria pode não ter chegado ao fim.

Antes de responder sobre o assunto, entretanto, Hamilton criticou uma matéria do jornal inglês Daily Mail, afirmando que o piloto estaria "revoltado" com a possibilidade. Lewis disse não ter concedido entrevistas sobre o assunto nem repercutido a situação com ninguém, além de colocar em dúvida a credibilidade do veículo.

"Eu ouvi sobre essa história apenas alguns dias atrás", disse Hamilton em encontro com a mídia. "Não falei sobre isso com ninguém, e particularmente, não dou uma entrevista para esse jornal por pelo menos uns dez anos, algo assim. Então é algo incorreto, assim como a maioria de suas histórias", criticou o heptacampeão.

Hamilton e Mercedes ainda tentam se recuperar e escalar degraus após declínio da equipe em 2022 (Foto: Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Por fim, Hamilton deu poucas palavras sobre um possível retorno de Masi ao posto de diretor de prova. O britânico disse que não pensou sobre o assunto e não possui contato suficiente com o presidente da FIA para saber quais são os planos do emiratense para a categoria.

"Eu não tenho um sentimento particular sobre isso, na verdade", resumiu Hamilton. "Eu não sei o que Mohammed [Ben Sulayem] disse, não li a história e não sei quais são seus planos", encerrou o piloto da Mercedes.

Atualmente, Hamilton ocupa o sexto lugar no Mundial de Pilotos. Após o quinto lugar no GP da Espanha — que poderia ser quarto, não fosse uma falha do W13 nas voltas finais —, o inglês foi a 46 pontos na tabela do campeonato e ainda vê seu companheiro, George Russell, à frente com 74.

A próxima etapa da Fórmula 1 será disputada já neste final de semana, com o tradicional GP de Mônaco marcado para acontecer entre os dias 27 e 29 de maio.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade