PUBLICIDADE

Haas emperra renovação com Schumacher e promete conversar após férias

O jovem alemão foi preterido na Aston Martin, que escolheu Alonso para o lugar de Vettel. Agora, a Haas tem poder de barganha e joga conversas de renovação para o fim de semana em Monza, no mês de setembro

6 ago 2022 - 11h03
Ver comentários
Mick Schumacher
Mick Schumacher
Foto: Haas F1 Team / Grande Prêmio

O futuro de Mick Schumacher na Fórmula 1 em 2023 está indefinido. De acordo com o canal de televisão alemão RTL, a Haas não tem pressa para firmar um novo contrato com o piloto de 23 anos para a próxima temporada e uma possível assinatura não deve sair durante as férias de verão da categoria.

Mick terá nove corridas para provar o seu valor para Günther Steiner e seguir na F1 no ano que vem. E o motivo para a não-assinatura do novo vínculo tem a ver, pasmem, com a surpreendente mudança de Fernando Alonso para a Aston Martin.

O filho do heptacampeão Michael Schumacher era o principal nome especulado para a vaga de Sebastian Vettel, que anunciou a aposentadoria da Fórmula 1 para o fim de 2022, porém, foi preterido pelo espanhol pela preferência da equipe de Lawrence Stroll em ter um piloto experiente ao lado do filho, Lance.

Steiner tem carta na manga para renovar com Mick Schumacher em 2023 (Foto: LAT Images)

Com isso, a Haas ganhou uma carta na manga para poder barganhar e conta com o tempo a seu favor, afinal, em tese, a equipe é a única que pode dar vaga à Schumacher em 2023, embora todas as lacunas do grid não estejam totalmente preenchida. A Alfa Romeo, por exemplo, pode ser uma equipe possível para Mick, afinal, Guanyu Zhou ainda não está confirmado. Porém, o chinês tem bastante dinheiro de patrocínio e faz uma estreia decente na F1.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Outra equipe que tem vaga disponível é a Alpine, após o caos em torno de Oscar Piastri. A pressão em torno de Schumacher aumenta substancialmente, sobretudo por conta do duelo contra o companheiro de equipe, Kevin Magnussen. Nos duelos classificatórios, está 11 x 2 para o dinamarquês. No Mundial de Pilotos, Kevin somou 22 pontos contra 12 de Mick.

Embora tenha tido boas atuações em Silverstone e no Red Bull Ring, o piloto alemão saiu sem pontos nas duas últimas corridas, em Paul Ricard e Hungaroring e o chefão da Haas espera uma melhora significativa de seu pupilo nas próximas etapas. As conversas de renovação ficarão, no mínimo, para o fim de semana do GP de Monza, entre os dias 9 e 11 de setembro.

Kevin Magnussen lidera duelo interno na Haas contra Schumacher na temporada 2022 da F1 (Foto: Haas F1 Team)

Caso Steiner decida pela saída de Schumacher, será a primeira vez que a Fórmula 1 não terá um piloto alemão no grid desde 1981, embora há a possibilidade do jovem, em última opção, se tornar piloto reserva na Ferrari.

Porém, a equipe italiana vive um caos interno por conta dos erros de estratégia liderados pelo chefe da equipe Mattia Binotto, que também não está garantido para 2023. A Fórmula 1 volta no dia 28 de agosto para o GP da Bélgica, em Spa Francochamps.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade