PUBLICIDADE

F1: Segundo a FIA, a linha que começa não é a que termina

As regras da FIA dizem que a linha de chegada é diferente da de largada. Isso ajudou Alonso a chegar em terceiro em Interlagos. Entenda

7 nov 2023 - 09h25
(atualizado às 10h03)
Compartilhar
Exibir comentários
Na Linha de Largada, Perez na frente de Alonso. Mas não é bem assim...
Na Linha de Largada, Perez na frente de Alonso. Mas não é bem assim...
Foto: Scuderia Milani / Twitter

Interlagos nos entregou um dos grandes momentos da temporada até aqui com a briga final entre Fernando Alonso e Sergio Perez. O espanhol conseguiu segurar a poderosa Red Bull na última volta e garantiu a 3ª colocação.

Oficialmente, a diferença entre Alonso e Perez foi de 53 milésimos de segundo. Porém, muita gente estranhou, pois Perez cruzou a linha de chegada ligeiramente à frente (a foto que ilustra este artigo veio da arquibancada) e o frame da imagem da própria F1 da chegada mostrou que estavam praticamente lado a lado quando estavam na altura da segunda posição do grid.

Diferença de Alonso e Perez pela medição oficial da F1
Diferença de Alonso e Perez pela medição oficial da F1
Foto: F1 / X

Isso levantou a dúvida de muita gente: mas como assim?  A Linha de largada/chegada não é referência? Aí começam os detalhes de construção e homologação de circuitos...

Desde que se começou as corridas de carro, a principal referência para começo e término de provas. E vimos chegadas muito próximas tendo como base este ponto da pista. Itália 1971 e Espanha 1986 são dois exemplos acabados desse.

Senna e Mansell na chegada apertada do GP da Espanha de 86. A referencia era a linha de Largada e Chegada
Senna e Mansell na chegada apertada do GP da Espanha de 86. A referencia era a linha de Largada e Chegada
Foto: X / Reprodução

Só que Dona FIA foi aperfeiçoando cada vez mais o processo de gestão e homologação de circuitos. Um dos objetivos foi deixar os circuitos os mais iguais possível para a operação. Mesmo com tantas inspeções, cada lugar tinha suas referências. Por isso, a FIA faz um vasto caderno de encargos para a construção e homologação de circuitos pelas autoridades esportivas nacionais.

Um destes pontos é a parte de cronometragem. A recomendação da FIA é que a sala de cronometragem não seja construída ao nível da pista, ficando no primeiro ou segundo andar do prédio de controle de corrida e deve dar visão clara e desobstruída do pit lane, pista, sinais, Linha de Largada, Linha de Chegada e...Linha de Controle.

A Linha de Controle foi estabelecida para tratar especificamente da medida do tempo. De acordo com o item 1.1.1 das Diretrizes de Sistemas de Cronometragem da FIA, esta linha deve pegar toda a largura da pista e deve se estender pelo pit lane.

No parágrafo seguinte é que vem o detalhe que derruba toda uma crença de anos: a Linha de Controle usada para fins de cronometragem pode ser diferente da Linha de Largada mas NÃO da Linha de Chegada (tradução da redação original do documento).

Extrato das Diretrizes de Cronometragem da FIA que fala sobre a Linha de Controle
Extrato das Diretrizes de Cronometragem da FIA que fala sobre a Linha de Controle
Foto: Diretrizes de Cronometragem da FIA

Desta forma, embora pareça a mesma coisa, você tem uma Linha de Largada e uma Linha de Chegada. Esta foi uma forma encontrada para garantir que todos os pilotos cumprirão a mesma distância de prova, mesmo entrando nos boxes (Schumacher em Silverstone em 1998 manda lembranças nesta).

A imagem abaixo deixa clara a situação em Interlagos. Ela veio do Google Maps e foi indicada pelo amigo Bruno Berg no Twitter. Inclusive marquei uma foto onde aparece um esquema de medição de sensor e fica na altura da segunda fila e que erroneamente marquei como a referência de tempo. No caso específico, o ponto indicado por mim é a medição de velocidade máxima (ver aqui). Dentro desta lógica, vemos três situações diferentes:

Imagem de cima de Interlagos
Imagem de cima de Interlagos
Foto: Bruno Berg / X

A seta laranja indica a Linha de Largada. A azul é 0 ponto de medição de velocidade e as vermelhas mostram a Linha de Controle, que se estende aos boxes. Esta sim acaba funcionando como Linha de Chegada com a colocação dos sensores de leitura dos sinais emitidos pelos carros. Para definição da alocação destas linhas, já no projeto do circuito são estabelecidas áreas de 50m a contar da Linha de Chegada para definição destas marcas de referência.

Por este motivo que, quando da classificação, nem sempre quando o carro passa pela Linha de Largada é quando termina a volta. A velocidade é tão grande que este detalhe passa batido. Mas faz diferença. Por este motivo, nós podemos dizer que Linha de Chegada não é a mesma coisa do que a Linha de Largada....

No vídeo postado pela própria F1 em suas redes sociais, esta diferença acaba ficando clara, principalmente pela chegada de 2019, quando Gasly e Hamilton cruzaram praticamente juntos e mostra as duas linhas na pista. E por isso Alonso chegou na frente de Perez. Neste ponto, o espanhol agradeceu à FIA pelas suas regras....

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade