PUBLICIDADE

Doohan vê teste na F1 "benéfico" para ano na F2 e destaca "pressão mental maior que física"

Jack Doohan participou dos testes pós-temporada da Fórmula 1 com a Alpine e acredita que o lado físico é mais uma questão de costume, destacando o esforço mental como a parte mais desafiadora

24 jan 2023 - 05h31
Compartilhar
Exibir comentários
Jack Doohan fez sua primeira participação na F1 em treino livre no México
Jack Doohan fez sua primeira participação na F1 em treino livre no México
Foto: Alpine / Grande Prêmio

A temporada 2023 da Fórmula 2 vem cercada de expectativas em torno de Jack Doohan. Após um ano sólido com a Virtuosi, o jovem que integra a Academia de Pilotos da Alpine teve a chance de participar dos testes pós-temporada da Fórmula 1 em Abu Dhabi, e ele acredita que uma eventual mudança para a elite do automobilismo mundial seria apenas uma questão de adaptação.

Doohan é apontado como um dos candidatos ao título desse ano, na opinião, por exemplo, do CEO da categoria, Bruno Michel. Otmar Szafnauer, chefe da Alpine, também já disse que esse é o principal objetivo traçado para o pupilo em 2023. No ano passado, após a reviravolta no caso envolvendo Oscar Piastri, o jovem de 20 anos recém-completados passou a ter a preferência da equipe para o futuro.

Relacionadas

Alpine vê "grande potencial" e traça meta para Doohan em 2023: ser campeão da Fórmula 2
Chefão exalta "consistente" Drugovich e vê Doohan e Iwasa em briga por título da F2 2023
Confira grid completo da temporada 2023 da Fórmula 2 após anúncio de Daruvala na MP

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Jack Doohan está na lista da Alpine para a Fórmula 1
Jack Doohan está na lista da Alpine para a Fórmula 1
Foto: Fórmula 2 / Grande Prêmio

Sexto colocado na classificação geral da F2 2022, Doohan falou à imprensa sobre a experiência com um F1 após a temporada. "Temos muitas ferramentas na F1 que não temos na F2, então é o caso de aprender a fazer essas adaptações", disse o piloto. "É, portanto, muito benéfico para eu avançar ano que vem [2023], quando retornar ao carro", ressaltou.

O filho do lendário Mick Doohan ainda foi questionado sobre o quão desafiador é um F1 para a parte física, principalmente em um circuito exigente como Yas Marina, mas o piloto da Virtuosi vê o lado mental como o que merece uma atenção especial.

"Nem tanto o físico, acho que é mais uma pressão mental, pois esses carros em alta velocidade são muito mais velozes do que o que guiamos na F2", explicou.

"Do ponto de vista da pilotagem, o pescoço, está tudo bem, mas o fato de que tudo vem tão rápido até você por 16 voltas é algo com o qual preciso me acostumar. É algo que se torna natural para todos nós, mas não é o caso agora", finalizou.

Doohan terá ao seu lado na Virtuosi Amaury Cordeel. A temporada 2023 da F2 começa dia 3 de março, no Bahrein, mesmo fim de semana da estreia da F1.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade