1 evento ao vivo

Diretor diz que Ricciardo vai ajudar McLaren a evoluir com "experiência e determinação"

Daniel Ricciardo chega à McLaren em 2021 para formar dupla com Lando Norris. A expectativa da equipe é de manter os bons resultados do ano passado e por isso confia em algumas características do australiano nesta temporada

27 jan 2021
04h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Daniel Ricciardo não esconde o sorriso nem com máscara (Foto: Renault)
Daniel Ricciardo não esconde o sorriso nem com máscara (Foto: Renault)
Foto: Grande Prêmio

James Key e Daniel Ricciardo já trabalharam juntos no passado, na Toro Rosso. A partir de 2021, voltam a estar na mesma equipe, agora na McLaren. Para o diretor-técnico, a chegada do australiano pode ajudar o time de Woking a sonhar novamente em ser de ponta.

Ricciardo chega à McLaren para substituir Carlos Sainz, que saiu para a Ferrari no fim da temporada passada, e vai correr ao lado de Lando Norris. Para Key, a mudança será notada no início, mas depois tudo vai se ajeitar.

"A substituição vai preencher a lacuna. É bom ter o Daniel [Ricciardo] com a gente. Já trabalhei com ele no passado. Eu sei que ele vai trazer novas e diferentes opiniões, além de maneiras de trabalhar em equipe, o que é sempre bem-vindo. Então há uma lacuna a ser preenchida, mas encontramos uma ótima pessoa para isso", disse Key ao podcast F1 Nation.

Daniel Ricciardo andou bem com a Renault em 2020 e conquistou dois pódios ao longo da temporada (Foto: Renault)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

"Ele [Ricciardo] traz experiência, além de um toque leve e jovial em alguns casos. É uma grande pessoa dentro e fora do carro, mas ele vai trazer muita experiência e determinação. Acho que o que mais me impressiona no Daniel é a determinação, especialmente quando está pilotando, você consegue sentir e ver aquilo. Acho que vai trazer essa confiança para a equipe", completou.

Em 2020, a McLaren terminou o Mundial de Construtores na terceira posição, alcançando o melhor resultado da equipe desde 2012, e superando a Renault que tinha Ricciardo. Para o diretor-técnico, a chegada do australiano pode colocar o time de vez em posição de destaque na Fórmula 1.

"Obviamente queremos nos tornar uma equipe de ponta e, com essa ajuda, podemos dar mais passos nessa direção. Eu acho que ele consegue competir em alto nível e vimos fazer isso nos últimos anos. Acredito que ele é um daqueles pilotos que vemos chegar a qualquer equipe de ponta e andar bem", afirmou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade