PUBLICIDADE

Chefe da McLaren diz que revés com Norris "faz parte do esporte" e prevê "volta por cima"

Andreas Seidl entende que Lando Norris e a McLaren como um todo vão aprender com o que aconteceu nas voltas finais do GP da Rússia de domingo passado. O revés, na visão do dirigente alemão, serve também para o piloto "seguir humilde e manter os pés no chão"

28 set 2021 06h53
ver comentários
Publicidade
Lando Norris lamentou profundamente o revés no GP da Rússia
Lando Norris lamentou profundamente o revés no GP da Rússia
Foto: McLaren / Grande Prêmio

HAMILTON VENCE, MAS MERCEDES SENTE REAÇÃO DE VERSTAPPEN NA F1 2021 | Paddock GP #258

Depois do duro revés ao ver escapar uma vitória que lhe parecia certa nas voltas finais do GP da Rússia do último domingo (26) por conta da chuva e da decisão tardia de parar nos boxes para colocar pneus intermediários, a McLaren tem no seu horizonte apenas um objetivo: reagir. Um dia depois de festejar a primeira pole-position de Lando Norris, que veio na esteira de uma grande sacada do piloto ao pedir para colocar pneus slicks quando a pista estava secando na classificação, a equipe de Woking lamentou por, em condições inversas, ver o prodígio britânico sair de Sóchi sem a vitória depois de liderar 30 voltas, inclusive as finais antes de a chuva apertar.

Com a cabeça mais fria depois de tudo o que aconteceu no último fim de semana, Andreas Seidl, chefe da McLaren, entende que tanto Norris como a equipe como um todo têm neste revés uma grande chance de aprender, que situações do tipo pertencem ao esporte a motor e que o jovem piloto certamente vai dar a volta por cima. Em sua conta no Twitter pouco depois da prova, a escuderia escreveu para Lando: "Sua hora vai chegar".

Lando Norris arriscou com pneus slicks na chuva em Sóchi e perdeu chance de vencer (Foto: Reprodução)

"Vamos fazer com que ele e a equipe fiquem mais fortes porque são nesses momentos que você mais aprende enquanto equipe. É sempre mais fácil se tudo corre conforme como o planejado. Um momento como este é uma grande desilusão, mas também uma oportunidade de aprender e fazer melhor em equipe com o Lando na próxima", declarou o dirigente alemão em entrevista veiculada pela revista britânica Autosport.

"Faz parte do esporte. Não é diferente das categorias de base, onde coisas como essas acontecem e há grandes decepções, especialmente porque ele esteve muito perto de algo realmente grande. Mas acho que ele tem experiência suficiente, e a equipe também, para dar a volta por cima e ficar ainda mais forte", disse.

Seidl entende que tudo o que aconteceu na Rússia traz para a McLaren uma grande chance de crescer e se tornar mais forte. O chefe da equipe, no entanto, deixou claro que não vai ficar remoendo e pensando de forma demasiada na chance perdida de vencer novamente na temporada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Não fico desperdiçando energia com o que 'poderia…', 'deveria…'. Você tem de olhar para os fatos e fazer uma análise sobre o que poderíamos ter feito melhor e, então, recomeçar e seguir em frente novamente. Não fico perdendo tempo pensando que foi possível, por exemplo, [Norris] vencer sua primeira corrida. Ele está decepcionado, nós estamos decepcionados com o resultado da corrida, com as três últimas voltas. Mas frustração, decepção, isso não te move para a frente", ressaltou.

Outro ponto destacado por Seidl é que momentos de derrota trazem para todos, piloto e equipe, uma lição de humildade. "Parte desta jornada é que você tem de aceitar que nem sempre vai para frente e para cima. É parte normal do esporte. E você tem dias como este, que foi uma grande decepção. Mas também é uma oportunidade para permanecer humilde e estar com os pés no chão".

Lando Norris escapou no molhado ao arriscar em seguir na pista com pneus slicks (Foto: Fórmula 1/Twitter)

De qualquer forma, o chefe da McLaren se mostrou bastante feliz com a grande fase da escuderia neste segundo semestre e aposta que vai ser possível voltar a brilhar ainda na sequência da temporada 2021, com sete corridas ainda para seu desfecho.

"O importante é manter o respeito por todos os seus concorrentes também e simplesmente seguir aprendendo. E, de novo, com tudo o que estou vendo da equipe, estou muito, mas muito feliz e muito confiante de que assim que tivermos tudo encaixado, estaremos em posição de lutar contra a Red Bull e a Mercedes novamente e regularmente. E obviamente, é ótimo ver que agora, ocasionalmente, dependendo também das pistas, estamos realmente em posição de lutar por pole-position ou por vitória", concluiu.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade