PUBLICIDADE

VeeKay impressiona, mas Ganassi promete desafio em disputa por pole da Indy 500

Rinus VeeKay se consolida como um dos mais fortes pilotos de Indianápolis enquanto Ganassi dá prova de que consegue disputar em todas as frentes. Andretti vira grande decepção

21 mai 2022 19h33
ver comentários
Publicidade
VeeKay liderou o sábado em indianápolis
VeeKay liderou o sábado em indianápolis
Foto: Indycar / Grande Prêmio

FÓRMULA INDY: HERTA DÁ SHOW NA PISTA MOLHADA E GANHA CONFIANÇA ANTES DA INDY 500

O sábado de classificação em Indianápolis também reserva suas boas histórias, mesmo que a edição da Indy 500 em 2022 não tenha o Bump Day. O novo formato, que agora classifica doze pilotos para a disputa da pole no domingo, gerou mais movimentação dos pilotos após as tentativas obrigatórias, buscando arriscar um pouco mais, e algumas saídas inclusive deram certo, como a de Takuma Sato, que também contou com o fator sorte pela chuva diminuir boa parte da sessão.

Com a volta de classificação mais rápida desde 1996, Rinus VeeKay se colocou em primeiro. Além do favoritismo natural que carrega para domingo, o holandês já vira um pequeno xodó de Indianápolis. Em três aparições na classificação, avançou ao domingo em todas, mesmo nos anos onde a Chevrolet tinha a desvantagem de potência em comparação com a Honda.

A Carpenter tem um histórico forte, seja com as poles anteriores de Ed e até com a forte participação de Conor Daly em 2021, quando foi o piloto que mais liderou voltas. Rinus é o mais forte entre eles, então, não será nenhuma surpresa ver o ótimo holandês na briga pela pole-position e pela vitória na semana que vem.

Rinus VeeKay (Foto: IndyCar)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mas quem também vem forte e preparada para quebrar o favoritismo dos carros Chevrolet é a Ganassi. Os cinco carros da equipe classificaram para o domingo, até mesmo pilotos como Marcus Ericsson e Scott Dixon que entraram na pista em situações levemente mais desfavoráveis por conta do clima e da pista.

Além de Álex Palou, que já brilhou em 2021, o time também conta com o já ganhador Tony Kanaan e com o "novato" Jimmie Johnson, que em ovais, é muito mais piloto do que em mistos, e não é de se espantar se o heptacampeão da Nascar entrar nesta briga.

Menções são válidas também para a dupla da McLaren formada por Pato O'Ward e Felix Rosenqvist, que avançaram em segundo e terceiro respectivamente. O mexicano já tem um bom histórico em ovais e foi um dos que brigou para vencer na edição passada, enquanto o sueco, apesar de muita inconstância, tem crescido nas classificações e até carrega uma pole conquistada no Texas.

Pato O'Ward (Foto: IndyCar)

A grande decepção do dia acaba pela Andretti, que terá apenas um carro largando do top-20, com Alexander Rossi. Colton Herta ainda ficou em bastante risco por conta de uma quebra de motor, e partindo de 25º, terá vida bastante difícil para ser competitivo no dia 29.

Já o início do 'Drive for Five' de Helio Castroneves não foi dos melhores. Com dificuldades de acertar a Meyer Shank, vai largar em um frustrante 27º lugar, e precisará torcer bastante por caos à frente, além de um primeiro stint muito forte, para evitar tomar uma volta logo cedo e seguir na disputa.

O domingo em Indianápolis reserva novas histórias e a definição das quatro primeiras filas da Indy 500. Seja com domínio Ganassi ou show do "holandês voador", ainda está tudo aberto na disputa da pole-position.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade