PUBLICIDADE

Perto de título, Palou minimiza situação confortável: "Na Indy, você não pode relaxar"

Álex Palou precisa apenas de um 11º lugar para conquistar o título da Indy, mas quer fazer mais do que isso em Long Beach para evitar maiores sustos

21 set 2021 12h23
ver comentários
Publicidade
Álex Palou não quer bobear na fase final
Álex Palou não quer bobear na fase final
Foto: Indycar / Grande Prêmio

Com o segundo lugar em Laguna Seca, Álex Palou ficou muito próximo de conquistar o título da Indy pela primeira vez. Para o espanhol da Ganassi, basta um 11º lugar no GP de Long Beach para levantar a Astor Cup. O principal rival, Pato O'Ward, precisa vencer e somar pontos extras para impedir o triunfo do dono do carro #10.

Na entrevista coletiva após o GP de Monterey, Palou falou sobre como não é hora de relaxar apesar de viver uma situação bastante confortável na briga pela taça. Em 2021, foram vitórias no Alabama, Elkhart Lake e Portland para o piloto de 24 anos.

"É claro que ajuda saber que temos uma boa margem em vez de precisar vencer para levantar o título. Isso significa que estamos fazendo um bom trabalho, feliz por isso. Mas como Romain disse, ele era oitavo no último stint e fechou em terceiro porque não tinham mais voltas. Se tivesse, ele teria vencido. Na Indy, você não pode relaxar em momento algum", disse Palou, que somou o sétimo pódio da temporada em Laguna Seca.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Álex Palou precisa de top-11 em Long Beach para garantir título
Álex Palou precisa de top-11 em Long Beach para garantir título
Foto: Indycar / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A etapa final da temporada, em Long Beach, será uma experiência nova ao espanhol Palou, tal como as corridas mais recentes da Indy, em Portland e Laguna Seca, onde Álex foi 1º e 2º respectivamente. O piloto afirma que só pensará nos pontos e na disputa por título depois do último pit-stop nas ruas californianas.

"Vamos seguir fazendo o que já fizemos. Correr de forma inteligente, dura, e espero conquistar o título sem precisar chegar em 11º. Vamos tentar o melhor resultado possível. Vou para Long Beach onde nunca estive. Pato e Newgarden já estiveram lá, Dixon também. Todos com quem luto estão lá. Não será fácil, mesmo que eu só precise de 11º, ainda preciso chegar lá. Como disse, não vou pensar em pontos até o último pit-stop", concluiu.

PALOU PÕE MÃO NA TAÇA, BAGNAIA CORRE ATRÁS DO PREJUÍZO E MAURÍCIO BRILHA | Paddock Plus

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade