PUBLICIDADE

Braz vê "bronze com gosto de ouro" e lembra apoio de Neymar

Após levar segunda medalha olímpica no salto com vara, brasileiro exalta dificuldades em preparação para os Jogos e agradece ajuda de astro

4 ago 2021 04h34
| atualizado às 05h03
ver comentários
Publicidade

Na última terça-feira, Thiago Braz conquistou a medalha de bronze na final do salto com vara nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ouro na Olimpíada de 2016, disputada no Rio de Janeiro, o atleta disse em entrevista coletiva que sua conquista no Japão lhe deixou com a sensação de que estivesse subido no lugar mais alto do pódio.

Thiago Braz exibe o seu bronze na cerimônia de pódio realizada nesta quarta-feira
Thiago Braz exibe o seu bronze na cerimônia de pódio realizada nesta quarta-feira
Foto: Lindsey Wasson/Reuters

"Para mim, esse bronze tem gosto de ouro. Todos os que estão comigo e acompanharam as minhas dificuldades estão sentindo o mesmo gostinho que estou sentindo. Medalha de bronze, mas é ouro também", disse o atleta após receber o seu bronze no pódio na cerimônia de premiação da sua prova, que foi realizada apenas nesta quarta-feira.

Além de ter conquistado o bronze, Thiago manteve o recorde olímpico registrado em 2016. O brasileiro revelou que "secou" o sueco Armand Duplantis, que tentou quebrar a sua marca ao final da prova disputada na terça-feira.

"Eu estava analisando se ele ia ou não conseguir passar. Afinal de contas, o recorde é meu, é claro que meu desejo é que permaneça ali, mas não tinha muito o que eu pudesse fazer. Está lá, ainda continua sendo meu. Ele errou, e é meu. Então, eu saí da prova com um bronze e ainda sendo recordista olímpico", pontuou Thiago.

Por mais que tenha conquistado o ouro olímpico em 2016, Thiago Braz está sem clube desde o ano passado, quando teve seu contrato rescindido pelo Pinheiros. Inclusive, o medalhista é o único integrante da delegação brasileira do atletismo que foi a Tóquio sem ter um clube. O atleta fez um longo desabafo sobre o cenário delicado do esporte nacional e, no fim, agradeceu Neymar.

"É uma situação complicada. Não acredito que um atleta possa chegar sem apoio a algum lugar. Estamos passando por uma fase delicada. Ao mesmo tempo em que o esporte está crescendo, tem partes em que está sendo prejudicado. Não consigo definir qual é o motivo central que está atrapalhando, mas o que eu tenho a fazer é um convite às pessoas, para que olhem para o esporte de um jeito diferente", afirmou Thiago.

"Não é fácil passar por situações ruins quando a gente está falando de preparação olímpica, de grandes competições e grandes objetivos. É de comum interesse, o Brasil quer continuar crescendo e trazendo medalhas. A gente precisa desse fogo a mais para ajudar todas as categorias do esporte. Eu sofri nesse período em que fiquei sem clube, mas tive o suporte do Neymar. Agradeço muito, acredito que a medalha também veio por causa disso. Sem esses apoiadores, eu não teria chegado onde eu cheguei", finalizou.

A NR Sports, empresa que gere a imagem de Neymar, esteve ao lado de Thiago Braz neste período delicado vivido pelo atleta. A empresa, inclusive, parabenizou o medalhista após a conquista do bronze em Tóquio.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por NR Sports (@nrsports)

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade