1 evento ao vivo

Levir Culpi aprova resultado e 'culpa' goleiro rival por empate

Para o treinador, Atlético-MG só não venceu o Danubio por causa de boa atuação de Cristóforo

5 fev 2019
22h25
atualizado às 22h25
  • separator
  • 0
  • comentários

Castigado no final das duas etapas do jogo, o Atlético-MG ficou no empate por 2 a 2 com o Danubio na noite desta terça-feira, pela segunda fase preliminar da Copa Libertadores, em Montevidéu. O técnico Levir Culpi avaliou a atuação do time mineiro e destacou a importância do goleiro adversário para o resultado.

"É muito difícil lamentar pelo resultado depois que a partida terminou, mas durante o jogo eu vi a equipe do Danubio bem articulada e bem armada. Nós fizemos boas jogadas e não seria nenhum exagero dizer que o goleiro deles salvou a pátria, ele fez umas quatro ou cinco defesas que não sei como. Mas saímos daqui com uma boa vantagem. É um bom resultado", afirmou Levir.

O técnico também destacou que o time está em período de evolução e brincou em relação ao bom desempenho de brasileiros contra uruguaios. "Nosso time vai jogar melhor durante a temporada, mas o time foi bem. Não faltou empenho e não faltou oportunidades. Foi um bom jogo, foi bem articulado e não um jogo de toque físico. A Libertadores é um campeonato muito legal. A última vez que um time uruguaio surpreendeu a gente foi em 1950, depois disso a gente supera bem", disse.

Quem também analisou a partida, destacando também a atuação do goleiro rival, Cristóforo, foi Ricardo Oliveira, autor dos gols atleticanos. "Acho que não foi o melhor resultado pelo volume de jogo que a gente criou. Eu concordo com o Levir, o goleiro deles teve uma noite brilhante. Mas o resultado foi bom porque vamos decidir diante do nosso torcedor. Acho que individualmente eu posso estar satisfeito sim com o meu desempenho", disse.

O Atlético voltará a campo no sábado, às 16h30, para enfrentar a Caldense pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, em Poços de Caldas. O jogo de volta da contra o Danúbio será na próxima terça-feira, às 19h15, no Independência, em Belo Horizonte.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade