PUBLICIDADE
Logo do Atlético-MG

Atlético-MG

Favoritar Time

Assis quer ver Ronaldinho em atividade no futebol inglês

30 jul 2014 - 19h38
(atualizado às 20h20)
Compartilhar
Exibir comentários
<p>Ronaldinho acertou rescisão amigável com o Atlético-MG</p>
Ronaldinho acertou rescisão amigável com o Atlético-MG
Foto: Edu Andrade/Fato Press / Gazeta Press

O mundo do futebol ficou sem entender os motivos principais que levaram Ronaldinho a deixar o Atlético-MG, mesmo ainda tendo contrato até dezembro. O objetivo do jogador e do irmão e empresário Assis era sair por cima. O medo da dupla era "manchar" a passagem por Minas com atuações ruins neste semestre.

Ronaldinho acertou a rescisão, de forma amigável, através do empresário e já pensa no futuro. Ao que tudo indica, bem longe do Brasil. Vários clubes procuraram Assis, mas o futebol inglês despertou o interesse.

O Queens Park Rangers, time que voltou à elite e conta com o goleiro Júlio César e contratou o zagueiro Rio Ferdinand, ex-Manchester United, virou alvo do irmão do meia-atacante. No clube inglês, Ronaldinho teria destaque e seria o centro das atenções mesmo aos 34 anos, no que pode ser o último contrato dele como profissional. Além desta exposição, ele estaria disputando a Premier League.

Top 5: veja golaços de Ronaldinho pelo Atlético-MG:

Além do futebol inglês, representantes da Major League Soccer (MLS), a liga de futebol americana, procuraram Assis. O Los Angeles Galaxy já havia tentado levar o veterano em 2011, antes do acerto com o Flamengo. Boca Juniors, da Argentina, e Besiktas, da Turquia, também demonstraram interesse no jogador.

Nos próximos dias, Assis e Ronaldiho anunciam o destino do jogador, que não vai se aposentar dos gramados. 

Carreira de Ronaldinho foi do sucesso na Europa ao retorno ao Brasil

Em dois anos e dois meses de contrato no Atlético-MG, Ronaldinho disputou 88 jogos, marcou 28 gols e conquistou o Campeonato Mineiro (2013), a Copa Libertadores (2013) e a Recopa Sul-Americana (2014).

Ronaldinho começou no Grêmio, seu clube de coração, mas a saída para o Paris Saint-German foi traumática, com direito a capítulos na Justiça e outdoor espalhado pela cidade ofendendo o jogador, chamando-o de traidor.

A vida em Paris durou duas temporadas e somente uma Uefa Interfoto Cup, em 2001, foi parar na galeria do jovem. Mas, em 2003, quando acertou a ida ao Barcelona, Ronaldinho estava dando o passo mais importante da carreira e iria viver o auge no futebol.

Foram cinco temporadas disputadas, com uma Liga dos Campeões (2006), duas Liga Espanholas (2005 e 2006) e duas Supercopas da Espanha (2005 e 2006) vencidas. Em 2004 e 2005, foi eleito o melhor do mundo. Ao todo, o disputou 207 jogos e marcou 94 gols com a camisa do Barça.

Mas, o fim do ciclo no clube catalão foi de baixa na carreira. Questionado pelas incursões noturnas em Barcelona, o rendimento caiu e os títulos ficaram escassos. O Milan apareceu como porta de entrada para um novo momento.

No clube rossonero, disputou 116 jogos e marcou 29 gols. Conquistou o Campeonato Italiano (2010-2011) e o Troféu Luigi Berlusconi (2011). Novamente, o fim do ciclo foi marcado por baixo rendimento e a ida para o banco de reservas.

O Flamengo apareceu como cenário ideal para dar a volta por cima. Grêmio e Palmeiras entraram na disputa, mas o clube carioca levou a melhor. Apresentado para mais de 20 mil torcedores na sede do clube, Ronaldinho parecia iniciar uma lua-de-mel com o futebol.

Foram dois anos, 74 jogos, 28 gols, um Campeonato Carioca invicto (2011) e muitas polêmicas. As festas e noitadas ganharam os jornais, mas Ronaldinho tinha toda a regalia. No entanto, bastaram os atrasos salariais aumentarem para ele buscar a Justiça e sair pela porta dos fundos.

O Atlético-MG entrou na vida do camisa 10 como solução imediata para que ele pudesse deixar o Flamengo. E a chegada à Cidade do Galo foi meteórica, de helicóptero, e direto ao trabalho. Após três títulos, a idolatria dos torcedores e gols decisivos na campanha da Copa Libertadores, maior título da história atleticana, ele decidiu encerrar o ciclo, só que por cima.

Fonte: Fazevedo Produções Artísticas e Eventos Ltda Fazevedo Produções Artísticas e Eventos Ltda
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade