PUBLICIDADE
Logo do

Seleção da Argélia

Favoritar Time

Após campanha histórica, jovem Argélia projeta futuro melhor

1 jul 2014 07h33
ver comentários
Publicidade
<p>Meia Feghouli, 24 anos, é um dos ótimos valores individuais da Argélia</p>
Meia Feghouli, 24 anos, é um dos ótimos valores individuais da Argélia
Foto: Henry Romero / Reuters

Argélia caiu depois de quatro jogos, mas foi o bastante para fazer história em 2014. Pela primeira vez, o país alcançou as oitavas de final da Copa do Mundo, e ficou muito perto de ir mais longe: fez uma grande partida contra a favorita Alemanha na última segunda-feira, no Beira-Rio, levando a disputa para a prorrogação e perdendo várias chances de gol até ser derrotada por 2 a 1. Os torcedores argelinos e brasileiros reconheceram o esforço ovacionando os atletas após o apito final.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Depois da péssima Copa de 2010, quando foi eliminada na primeira fase sem marcar sequer um gol e jogando um futebol altamente defensivo, a Argélia mostrou renovação. Sob o comando do bósnio Vahid Halilhodzic e liderada por uma geração jovem em campo, a equipe teve momentos de excelente futebol e mostrou que não é preciso abdicar do ataque para competir contra times mais fortes. Uma das novas caras da seleção, o atacante Nabil Ghilas projetou voos maiores no futuro.

Titulares da Argélia contra a Alemanha
Jogador Posição Idade
M'Bolhi goleiro 28
Mandi lateral 22
Belkalem zagueiro 25
Halliche zagueiro 27
Ghoulam lateral 23
Mostefa volante 30
Lacen volante 30
Taïder meia 22
Feghouli meia 24
Soudani meia 26
Slimani atacante 26

"Fizemos um grande jogo, estamos felizes porque demos tudo no campo. Jogamos contra uma grande nação, a Alemanha, e saímos com a cabeça erguida, porque fizemos um grande Mundial. Não passamos para as quartas de final, mas vamos continuar a trabalhar. Se mantivermos o trabalho, podemos fazer um bom trabalho no próximo Mundial", declarou o atacante do Porto, 24 anos.

A mesma idade tem o meia Yacine Brahimi, um dos preferidos da torcida pelo estilo driblador e incisivo. Ele também falou sobre a evolução que o time argelino ainda pode apresentar em um futuro próximo. "No primeiro tempo tivemos muitas chances de marcar e estamos muito tristes de perder esse jogo. Sabíamos que o time da Alemanha era muito forte fisicamente, mas é um resultado positivo para nosso país e nosso time. Temos que melhorar mais pra frente", disse.

Apesar de Halilhodzic deixar o comando da seleção após a Copa para treinar o turco Trabzonspor, não faltam jovens valores para dar seguimento ao bom momento do futebol do país. Além de Ghilas e Brahimi, nomes como o meia Feghouli (24 anos), o lateral Ghoulam (23) e os volantes Taïder (22) e Bentaleb (19) impressionaram durante a Copa, e já formam a espinha dorsal de um time que pode tomar a coroa de melhor seleção da África em pouco tempo.

Até os veteranos saíram de campo animados. O capitão Madjid Bougherra, 31 anos, disse ter ficado com a certeza de que o futuro argelino será melhor. "Nosso time é jovem e estamos orgulhosos", disse o zagueiro. "No primeiro tempo, se marcássemos um gol, o jogo mudaria, nos daria mais confiança e espírito de luta. Mas é o futebol. Temos um time de qualidade, todos os jogadores jogaram bem nos últimos jogos. Há muitas coisas positivas para o futuro. Temos certeza de que estão orgulhosos pela gente".

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade