0

'Adotado' pela família Medina, surfista tenta brilhar com ajuda do 'irmão' campeão

Fernando Júnior comemora fase de treinos no instituto do bicampeão do Circuito Mundial de Surfe

21 fev 2019
15h10
  • separator
  • comentários

O surfista Fernando Júnior foi "adotado" por Charles Saldanha, técnico e padrasto de Gabriel Medina. Ele mora na casa dele e tem um contato próximo que ajudou a alavancar sua carreira. "Tenho todo suporte e sou como um filho para eles", revela o garoto, que treinou no Instituto Gabriel Medina por dois anos e agora, após atingir a idade máxima para frequentar as aulas do espaço, está buscando o sucesso em cima da prancha.

"O Instituto foi fundamental para mim. Fiquei dois anos lá, desde quando inaugurou até o ano passado. Saí por causa da idade, infelizmente, mas sou muito grato ao IGM pelo suporte que me deu. Tive treino físico, na água, aula de inglês, análise de vídeo, e foi super importante treinar lá", explica o garoto, que tem 17 anos.

No início, Charlão deu o apelido de John John para Fernando, por ser loirinho como o havaiano John John Florence e ter um surfe afiado. Mas ele preferiu adotar o nome de família para evitar comparações com o bicampeão mundial. "Mudei o nome porque quero ter meu nome mesmo. O cara já tem o nome dele escrito", diz.

Fernando competiu no Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha e acabou sendo eliminado na segunda fase. "É um sonho competir aqui em Noronha. Nunca tinha vindo para cá. É um lugar paradisíaco, com altas ondas", afirma o menino, que também é de Maresias, onde vive Gabriel Medina.

"Comecei a surfar com 11 anos. Conheci o Charles e depois disso ele começou me ajudando e me treinou. Estou onde estou graças a ele. Eu moro na casa dele hoje e eles me dão todo suporte. Sou como um filho para eles e sou muito grato também. É uma grande história", revela.

Ele conta que seu pai é muito grato à família Medina. "Ele gosta do que faço, visito ele toda semana, ele mora na praia ali do lado, tem meu irmão, minha família está lá", comenta Fernando, que vem de família humilde. "Entrei no caminho do surfe e consegui um suporte que a família Medina me deu. Era um sonho de uma pessoa que passava dificuldade poder estar ali com o campeão mundial surfando, como amigo, como irmão."

E nos passos de Gabriel ele vai buscando seu sonho. Deixei o apelido de John John para trás e agora quer ser mais uma da família Medina a brilhar na modalidade. "O Gabriel é um ídolo para mim. É o melhor surfista do mundo, um atleta incrível. Vou surfar com ele às vezes e vejo cada manobra que ninguém acredita. Meu estilo parece um pouco com o dele, talvez o backside, mas acho que isso vem da aula do Charlão que me ajudou a chegar onde estou", conclui.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade