PUBLICIDADE

Wall St sobe com dados de inflação; Apple recupera título de empresa mais valiosa do mundo

12 jun 2024 - 11h39
Compartilhar
Exibir comentários

O S&P 500 e o Nasdaq atingiram picos recordes nesta quarta-feira depois que dados mais fracos de inflação nos Estados Unidos aumentaram as expectativas de um corte na taxa de juros pelo Federal Reserve, enquanto a Apple ultrapassou a Microsoft como a empresa mais valiosa do mundo.

As ações da Apple subiam 3,7%, atingindo máxima recorde e destronando a Microsoft pela primeira vez em cinco meses, com a avaliação de mercado da fabricante do iPhone subindo para 3,24 trilhões de dólares, em comparação com os 3,23 trilhões de dólares da Microsoft.

O sentimento de risco ganhou força depois que um relatório do Departamento do Trabalho mostrou que o índice de preços ao consumidor ficou inalterado em maio, quando se esperava um aumento de 0,1%. Na base anual, a inflação ficou em 3,3%, abaixo da expectativa dos economistas de 3,4%.

Excluindo os preços voláteis de alimentos e energia, o núcleo do subiu 0,2%, em comparação com expectativa de um aumento de 0,3%, enquanto na base anual houve aumento de 3,4%, contra previsão de 3,5%.

Após os dados, os mercados aumentaram as expectativas para o início dos cortes nas taxas de juros em setembro com uma chance de mais de 70%, de acordo com a ferramenta FedWatch da CME, em comparação com 54% antes do relatório.

O foco agora se volta para o comunicado de política monetária do Fed na parte da tarde. Com expectativa de manutenção dos juros, os mercados se concentrarão principalmente na coletiva de imprensa do chair do Fed, Jerome Powell, e nas projeções econômicas atualizadas do banco central.

O Dow Jones subia 0,64%, a 38.994,20 pontos. O S&P 500 tinha alta de 1,30%, a 5.445,43 pontos, enquanto o Nasdaq Composite avançava 1,88%, a 17.669,90 pontos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade