0

Vai fazer uma apresentação em outro país? Atente-se a isto!

Uma apresentação em outro país demanda os mesmos cuidado, porém exige de nós, comunicadores, atenção para outros detalhes como a cultura.

19 nov 2018
07h00
  • separator
  • comentários

Olá, Speakers!

Tudo bem com vocês?

Fazer uma apresentação em outro país é sempre uma grande oportunidade, que, geralmente, desperta entusiasmo e, por vezes, nervosismo, não é verdade?

Uma apresentação em outro país não só demanda os mesmos cuidados que qualquer outra, como exige de nós, comunicadores, atenção para outros detalhes, referentes à cultura, ao idioma e à forma como nos comunicamos com os demais.

No texto de hoje, vou falar sobre isso. Se você fará uma apresentação em outro país, não deixe de ler as dicas que separei para você!

Foto: Shutterstock

Atenção para o idioma!

Hoje em dia, usar tradutores durante reuniões ou apresentações, salvo algumas exceções, é uma opção que vem sendo deixada de lado, já que a necessidade de aprender um idioma estrangeiro se faz cada fez mais requisitada para profissionais de todas as áreas e profissões.

O primeiro passo é conhecer os detalhes da sua apresentação, definindo se usará um tradutor ou se falará diretamente no idioma local. Se você puder escolher – ou seja, se tiver domínio suficiente da língua estrangeira em questão –, opte por se apresentar sem o auxílio de um tradutor. Ao fazer isso, escolhendo se comunicar no idioma local, você dará maior naturalidade para a sua exposição oral, além de transmitir uma melhor imagem de si mesmo (evidenciando suas habilidades de se expressar em língua estrangeira).

Bem, com esse (importante) detalhe definido, é hora de se preparar quanto ao idioma. Mesmo que você tenha amplo conhecimento da língua estrangeira na qual fará a sua apresentação, convém praticá-la com antecedência, escrevendo, nesse idioma, o roteiro da sua fala e relembrando palavras e expressões. Esse cuidado deve ser ainda maior quando o assunto da apresentação é muito técnico e que, portanto, terá palavras também técnicas e expressões de nicho. Nesse quesito, cuidado com os falsos cognatos, ok?

Diferenças culturais importam!

Além de dominar o idioma estrangeiro, é muito importante estar atento para questões culturais, evitando, dessa forma, que as pessoas deixem de entender o que você está dizendo ou que você cometa gafes durante a sua fala.

Aqueles que têm o costume de fazer uso do humor, por exemplo, devem se lembrar que, muitas vezes, o que é engraçado aqui no Brasil não faz o menor sentido em outros países. Por isso, na hora de fazer o roteiro da sua apresentação, esteja bastante atento, checando se tudo o que você disser fará sentido par as pessoas que estarão na plateia.

Esse cuidado é mais importante ainda quando pensamos que, devido às diferenças culturais, podemos soar ofensivos ou desrespeitosos ao dizermos determinadas coisas ou abordamos certos assuntos.

Durante as etapas de preparação para a sua exposição oral, pesquise sobre a cultura local, converse com pessoas que possam te dar umas dicas, saiba qual é o perfil de quem irá assistir à sua apresentação... Dessa forma, você evita transtornos desnecessários, além de garantir que a sua fala será realmente útil para os demais.

Como impulsionar minhas apresentações fora do país?

Para fazer boas apresentações em público fora do Brasil, é preciso, antes de mais nada, aprimorar as habilidades de oratória, aprendendo, pelo menos, as técnicas básicas para se comunicar de forma assertiva.

Ao impulsionar essas habilidades, consequentemente as apresentações em outro idioma terão uma melhora significativa. Ainda assim, como eu disse no começo deste artigo, se expressar em outro idioma (e outra cultura) exige outros cuidados. Para lidar com eles, alguns passos são essenciais, sendo eles:

- Checar a tradução de palavras muito técnicas ou expressões coloquiais comuns no idioma estrangeiro;

- Não se limitar a fontes, opiniões e exemplos nacionais, mas trazer também para a sua apresentação histórias mais próximas às pessoas que estarão na plateia, sempre que julgar enriquecedor para o tema em questão;

- Praticar a sua pronúncia em outro idioma, evitando colocar em risco sua apresentação. Para isso, contar com o auxílio de um professor fará muita diferença;

-  Checar a grafia das palavras escritas nos slides, se for o caso.

 

Speakers, uma apresentação em outro país é uma oportunidade importante para a carreira de todo profissional. Por isso, não economize esforços para impulsionar a sua fala, mantendo a atenção para todos os aspectos dos quais falamos hoje. Boa sorte!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

 

The Speaker
  • separator
  • comentários
publicidade