0

Melhore a oratória se inspirando em grandes comunicadores

vocês já foram a uma palestra (ou a assistiram pela internet) que, por algum motivo, marcou a vida de vocês?

18 fev 2019
07h00
atualizado em 20/2/2019 às 11h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Speakers! Tudo bem com vocês?

Vou começar a nossa conversa de hoje com uma pergunta: vocês já foram a uma palestra (ou a assistiram pela internet) que, por algum motivo, marcou a vida de vocês?

A grande intenção dos comunicadores que fazem apresentações em público sobre os mais diversos temas é inspirar aqueles que estão na plateia, seja através de uma ideia inovadora ou mesmo de uma percepção diferente sobre algo que já existe.

Por isso, se a resposta foi “sim” à minha pergunta ali em cima, o comunicador cumpriu o seu papel principal.

Uma das formas mais eficazes de nos tornamos comunicadores que inspiram as pessoas é justamente aprendendo com aqueles que admiramos. É possível fazer isso sem nos tornarmos uma cópia? Como impulsionar nossas habilidades tendo como inspiração grandes comunicadores? Esse é o nosso tema de hoje. Confira!

O que aprender com os grandes comunicadores da história?

Foto: Shutterstock

- Praticar

Às vezes, vemos discursos e apresentações tão bons que cometemos o erro de pensar que o comunicador já nasceu com o dom de falar em público, não é? Pois bem. Falar em público não é um dom, mas, sim, uma habilidade. Sendo assim, por trás desses grandes discursos, estão muitas horas de preparação e prática.

Pense bem: se os grandes comunicadores da história passam horas e horas praticando suas falas, por que não aplicar a mesma técnica? Por essa razão, ter o hábito de dedicar um tempo para treinar nossa fala e elaborar estratégias para dizer tudo o que queremos é algo que definitivamente temos que aprender!

- Transmitir emoção

Quando eu perguntei se alguma apresentação marcou a vida de vocês, provavelmente se lembraram de como foi essa tal apresentação, não é? Pensem nela, tentem recordar o que foi dito e o que especificamente se sobressaiu em meio a tantas outras informações que foram citadas.

Bom, é muito provável que tenha sido algo que despertou emoção, certo? Isso acontece porque os grandes discursos da história foram marcados por emoção. Assim, uma das formas de impulsionar a nossa própria performance nos inspirando em grandes comunicadores é falar com emoção, mostrar que verdadeiramente nos importamos com o que estamos dizendo. Acreditem: esse é um ótimo caminho para inspirar os demais!

- Aplicar a técnica do StoryTelling

Aproveitando o tópico anterior, é importante falarmos sobre uma técnica que vem sendo usada há muito tempo por grandes comunicadores e marcas: a StoryTelling, que consiste em contar uma história, através de um personagem ou de uma experiência pessoal.

O que essa técnica faz é aproximar a nossa fala das pessoas que estão na plateia, abordando situações e experiências reais que também poderiam ter acontecido com elas. Assim, o interesse em relação ao que está sendo dito é maior e, ao final da apresentação, a inspiração que se despertou no público certamente também terá crescido.

Nas suas próximas apresentações, procure aplicar essa técnica, atendando-se sempre para o contexto da sua fala e para o perfil do seu público-alvo. Com isso, você saberá o que dizer e como dizer para ter uma apresentação marcante e produtiva.

- Ser inovador

Vocês provavelmente já devem ter assistido a muitas palestras e apresentações, não é mesmo? No entanto, apenas algumas (ou quem sabe apenas uma) vieram até a mente de vocês quando fiz a pergunta que iniciou esse artigo. O que podemos dizer é que existem apresentações ordinárias e extraordinárias, ou seja, que são comuns ou que, por uma série de motivos, inovam e se tornam inesquecíveis.

Há várias maneiras para sermos inovadores: pelo conteúdo da nossa fala (nossas ideias, nossos argumentos, as informações que conseguimos juntar...), a maneira como expressamos esse conteúdo e a paixão que logramos transmitir aos demais quando falamos.

Existe uma grande diferença entre nos inspirarmos em comunicadores que admiramos e copiar estilos e ideias que não são nossos. É possível – e muito eficaz – aprender com grandes comunicadores e manter nossas próprias preferências! Se fizermos isso, o público compreenderá a autenticidade de nossa fala e, assim, nossas apresentações serão cada vez melhores.

Dúvidas? Fale com a gente!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade